Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Notícias de Saúde e Bem-estar

Andar de transportes públicos pode significar maior exposição à poluição

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 17/02/2017 Vânia Marinho
© Fornecido por New adVentures, Lda.

Ainda que os condutores de carros produzam mais poluição por viajante, são os menos expostos a partículas nocivas, uma vez que estão protegidos do meio exterior, destaca um estudo da Universidade de Surrey, em Inglaterra.

Os investigadores reportam que as conclusões do seu estudo sugerem que os passageiros habituais de transportes públicos estão expostos até oito vezes mais poluição do que quem anda de carro.

Segundo reporta o Daily Mail, os investigadores dizem que as suas descobertas mostraram a existência de uma "injustiça ambiental", com os que criam mais poluição a serem menos expostos a ela, em comparação com os passageiros de transportes públicos.

Para este estudo a equipa de investigadores comparou como os passageiros que usam carro, autocarro e metro em diferentes áreas de Londres eram expostos a uma série de poluentes.

Segundo o estudo, publicado na revista Environment International, os passageiros em algumas linhas subterrâneas eram os mais expostos ao ar de fraca qualidade, seguidos pelos passageiros de autocarros.

Em média, segundo este estudo, quem anda de metro pode ser exposto a 68 microgramas de partículas nocivas, em comparação com oito microgramas de exposição que quem anda de carro tem. Os passageiros de autocarros estavam expostos a níveis mais altos de carbono negro e partículas do que quem usa carro.

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon