Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Notícias de Saúde e Bem-estar

Como substituir a carne sem perder as proteínas?

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 19/03/2017 Notícias Ao Minuto

Os ovos são bons aliados de quem deseja abandonar a carne vermelha ou praticar uma dieta ovolactovegetariana - aquela que abrange o consumo de derivados de leites e ovos. Um ovo de galinha possui 9 gramas de proteínas, além de ter vitamina B12.

Ovos
© PixaBay

Nutricionista e consultora da Superbom indica opções para quem deseja seguir uma dieta livre de carne

A cada ano que passa, o número de pessoas que escolhem reduzir o consumo de carne, ou retirá-la completamente do seu cardápio, cresce significativamente e, consequentemente, a busca por opções que possam substituir as proteínas animais tornam-se cada vez mais recorrentes.

Contudo, é importante saber como levar a cabo essa troca de forma saudável. Muitas pessoas acreditam que deixar de consumir proteína animal pode fazer mal à saúde, pois ela é a única que oferece os nutrientes mais importantes para nosso organismo, mas isso não é verdade. “As proteínas são formadas por aminoácidos e, ao serem consumidas, são desintegradas pela ação digestiva e absorvidas pelo nosso organismo. Dos 200 aminoácidos existentes, apenas nove o corpo humano não é capaz de produzir, estes são chamados de aminoácidos essenciais, e estão presentes em vários alimentos vegetais, excluindo a necessidade da carne”, explica Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentar especializada na produção de produtos saudáveis.

O fato de a carne ser imprescindível na alimentação humana também é desmistificado quando analisamos outras questões. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Harvard (EUA), feito com mais de 120 mil pessoas ao longo de 20 anos, quem consome carne vermelha em menor quantidade possui um risco menor de desenvolver doenças cardiovasculares. “Para abandonar o consumo da proteína animal é necessário conhecer os grupos de alimentos que oferecem os nutrientes fundamentais para a nossa saúde e saber que uma dieta sem carne não deve ter um menu limitado, muito pelo contrário, quanto mais diversificado for melhor”, explica a especialista. Para uma substituição adequada e uma ementa variada, a nutricionista sugere algumas opções que pode conferir na galeria que que preparámos para si.


AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon