Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Com os pés na areia: 13 ideias do que fazer na praia

Logótipo de VisaoVisao 09/08/2017 Inês Belo, Joana Loureiro, Sandra Pinto e Susana Lopes Faustino

1. Jogar Voleibol de Praia, Espinho

Os dias de férias de Eduardo Grilo e Gonçalo Gomes, ambos com 15 anos, passam invariavelmente pela praia Pop, em Espinho. É lá, nos seis campos de voleibol desta praia (existem mais seis, espalhados por outras praias da cidade), que a dupla se mantém em forma e se encontra com os amigos. O vento pode atrapalhar o trajeto da bola, mas ninguém parece ficar muito incomodado. “Estão sempre cheios”, nota Luís Cadete, o concessionário da praia e do bar com o mesmo nome desde há sete anos. A cada nova época balnear, foi preciso acrescentar mais um campo, de uso livre. “A rede está sempre montada e emprestamos as bolas, desde que deixem identificação”, diz. Só é necessário dar prioridade, de manhã e ao final da tarde, aos treinos da Academia Maia/Brenha, formada pelos atletas olímpicos Miguel Maia e João Brenha.

Pop Beach Lounge > Praia Pop, Espinho > até 20 set

2. Fazer aeróbica e ‘salsation’, Póvoa de Varzim

Desde que começou a época balnear, António Sampaio, reformado de 68 anos, não falhou uma aula, acompanhado pela neta Inês e pela prima Francisca. Fez aeróbica, body combat, salsation (com ritmo bem caliente) e tudo o mais que os professores das seis escolas de fitness (contratadas pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim) propuseram. “Sinto-me em forma, embora nem sempre faça os movimentos direitinhos”, diz. E não importa, a julgar pelo discurso do professor, de microfone ao ouvido, enquanto a música passa a altos berros: “Não tenham medo, não há movimentos errados!”. Quem passa no calçadão, vai-se juntando ou aprecia um pouco o esforço do grupo, maioritariamente feminino, de várias idades, que no pico do verão chega a ter mais de 200 pessoas. As aulas são sempre às 11h, às segundas, quartas e sextas na praia da Lagoa, num estrado com vista para o mar, e às terças e quintas-feiras na esplanada da praia do Carvalhido. Ao lado, a barraquinha com massagens de Ana Catarina, promete o descanso merecido.

Praias da Lagoa e do Carvalhido, Póvoa de Varzim > até 31 ago, seg-sex 11h > grátis

3. Provar um cocktail, Vila Nova de Gaia

Aberto há um ano, o Daikiri Lounge Bar, implantado no areal da praia da Madalena, em Vila Nova de Gaia, teve sucesso imediato. Gabriel Alves, o concessionário do bar (com o sócio Tiago Martins), protótipo de rapaz à beira-mar crescido, viajou por muitos paraísos tropicais (Maldivas, Tailândia, Brasil, Miami) e trouxe exemplos de bares de praia com uma imagem cuidada e ambiente descontraído. Os coqueiros podem não resistir muito tempo ao nosso clima (e já foram substituídos algumas vezes), mas sente-se a onda tropical. Os cocktails, desde os daiquiris aos mojitos, foram uma aposta óbvia, tal como as sangrias. As comidas também não foram descuradas, optando-se por um menu saudável, com saladas, açaí, wraps, smoothies e muito mais. Ao final da tarde, aos fins de semana, mesmo com as nortadas típicas, o ambiente aquece com a música ao vivo.

Daikiri Lounge Bar > Praia da Madalena, Vila Nova de Gaia > T. 91 842 4324 > dom-qui 10h-24h, sex-sáb 10h-2h

4. Pedalar na Ciclovia, Figueira da Foz

Estão lado a lado, a ciclovia e a pedovia, desde o molhe norte até ao cabo Mondego, dois quilómetros hoje intensamente usados por desportistas ou veraneantes em ritmo de passeio, de dia ou de noite, graças à iluminação das pistas. Há muito tempo que o extenso areal da praia urbana da Figueira da Foz pedia que fizessem algo por ele. Há cerca de um mês, ficou concluída a intervenção do município, com uma série de campos de jogos na areia: futebol, voleibol, andebol, futevólei e petanca, pista de atletismo, powerstation (equipamento de cardio), skate parque, parques infantis e de merendas. “Devolvemos o areal à cidade”, diz Tiago Castelo Branco, chefe de gabinete do presidente da Câmara. À volta destes equipamentos, começa agora a crescer a vegetação natural e as cerca de mil árvores plantadas, nomeadamente pinheiro-manso. “Daqui a 20 anos, se tudo correr bem, teremos aqui uma zona de bosque”, acredita Tiago.

Visão © Mário João Visão

5. Praticar yoga, Cascais

Visão

Visão
© Lucília Monteiro

Para se juntar às aulas do grupo do Centro do Yoga – Áshrama Cascais, fundado há dez anos, basta estar no areal da praia das Moitas, em Cascais, às 10 horas de domingo, 30. Aconselha Luís Vicente, diretor deste centro filiado na Confederação Portuguesa de Yoga, que se leve uma toalha de praia, protetor solar e um chapéu. “No areal, as aulas são mais simples, têm a duração de uma hora e todos podem participar, pois oferecemos variantes mais simples para os iniciados e mais adiantadas para quem já pratica”, diz. “Aprender a relaxar, através da projeção da nossa consciência no corpo, sempre de olhos fechados, e respirar usando toda a capacidade pulmonar num ambiente onde não há poluição são alguns dos objetivos”, resume. Em agosto, as aulas são suspensas, regressando aos areais no último domingo de setembro.

Centro do Yoga – Áshrama Cascais > Praia das Moitas, Cascais > T. 21 486 6048 > abr-out, último dom de cada mês > grátis

6. Exercitar o corpo, Carcavelos

Ao fim da primeira ronda de seis exercícios, que incluem cordas, elásticos, flexões e agachamentos, já há corpos suados, suspiros e algumas queixas dos “atletas” que frequentam os treinos da Fhit Unit, na praia de Carcavelos. Mas também não faltam palavras de incentivo, sorrisos e muito esforço e dedicação. Há cerca de dois anos que o treino outdoor deste ginásio se concentra nesta praia do concelho de Cascais, em frente ao restaurante e bar Windsurf Café, nos finais de tarde, durante a semana, e bem cedo, aos sábados e domingos. A aula, que durará cerca de uma hora, começa com uma corrida para aquecer os músculos, coordenada por Rita Terruta, 25 anos, uma das treinadoras, com mestrado em exercício e saúde. Sempre atenta, vai corrigindo a postura dos seus alunos e dando alternativas mais fáceis para quem se inicia – treinar no areal, recorde-se, é bem mais intenso. Quem quiser fazer parte desta equipa formada por simpatizantes do desporto, uns mais musculados e resistentes, outros ainda em fase de sacrifício, só precisa de se inscrever nos treinos. “Criar vontade nas pessoas para se mexerem e motivá-las a voltar são os nossos principais objetivos”, explica João Morgado, cofundador da Fhit Unit.

Fhit Unit > Praia de Carcavelos > ter-qui 19h30, sáb-dom 8h30 > €4 (treino), sáb-dom (grátis)

7. Ir à biblioteca, Oeiras

Às nove e meia da manhã é hora da criançada ir ao banho, não sem antes arrumar os brinquedos e guardar os chapéus nas mochilas, assim pede uma das monitoras. No mês de julho, as praias da linha de Oeiras e Cascais são tomadas pelas colónias de férias, já se sabe, mas na praia de Paço de Arcos o grupo é a exceção à maioria dos frequentadores: avós e netos, e quem, sozinho, não se deixou intimidar pelas nuvens que bailavam no céu na manhã em que fomos espreitar a Biblioteca de Praia. A iniciativa, da câmara municipal, repete-se pelo terceiro ano consecutivo, entre 1 de julho e o último dia do mês de agosto, e, assim que as portadas da casinha de madeira se abrem, há logo quem venha buscar notícias fresquinhas do mundo desportivo. Além dos jornais do dia e de revistas grátis, “também se pode requisitar livros, devolver outros que tenham sido requisitados nas bibliotecas municipais do concelho e pedir o cartão de leitor. À quarta-feira, à tarde, há atividades para as crianças”, descreve Joana Ribeiro, que está aqui através do programa municipal de ocupação de tempos livres para jovens. “É uma forma de me fazer útil durante as férias, enquanto as aulas não começam. E de ganhar algum dinheiro, o que é sempre bom.”

Praia de Paço de Arcos > até 31 ago > seg, qua-sex 9h30-12h30, 15h30-18h30, sáb-dom 9h30-13h30

8. Beber uma água de coco, Costa da Caparica e Setúbal

Não é preciso ir ao Brasil ou à Tailândia para beber uma água de coco, sem sair da toalha. Nas praias de Setúbal, pode matar-se a sede com a água de um coco aberto ali mesmo no areal. A ideia de criar a empresa Coco Verde foi do setubalense Ricardo Gomes, 35 anos. “Aqui temos praia, serra, mar e cidade”, resume. Há três anos lançou-se na venda online de cocos e há dois saiu à rua para transportar os frutos em bicicletas e triciclos até praias e jardins. Para os distinguir na altura do pedido, fique a saber que os brasileiros são os maiores (têm cerca de 2 kg) e os que têm mais água, os da Tailândia apresentam um sabor mais maduro, e chegam a Portugal já descascados, e os da Costa Rica não são tão doces como os outros. “Todos têm feito sucesso, uns pelo preço, outros pela qualidade”, explica. A partir da primeira semana de agosto, Ricardo também levará os seus cocos aos areais das praias da Costa da Caparica e ainda fará entregas em casa.

Visão © Visão Visão

Coco Verde – Green Coconut > praias de Setúbal: Albarquel, Figueirinha, Galapos, Galapinhos e Portinho da Arrábida > seg-dom 13h-19h > praias da Costa da Caparica: Saúde, Praia Nova e Nova Praia > €3,50 (Costa Rica), €4,50 (Tailândia), €5 (Brasil)

9. Refrescar-se com uma sangria, Costa da Caparica

Há que escolher as mesas e as espreguiçadeiras em cima do areal, mesmo em frente ao mar, quando se chega ao bar e restaurante Praia – Sea, Salt and Pepper, aberto há três anos na praia de São João, na Costa da Caparica. São os melhores lugares para quem quer, simplesmente, apanhar banhos de sol e beber uma sangria de maracujá e maçã (€20, 1 litro). Para acompanhar, peça-se, por exemplo, um hambúrguer Praia (€16), uma das sugestões da ementa com assinatura do chefe Olivier. Ali, com os pés no quentinho da areia e por baixo da sombra das palhotas, pode ainda dançar-se, nos finais de tarde de sábado e de domingo, ao ritmo dos sons escolhidos pelo dj D Lux.

Praia – Sea, Salt and Pepper > Praia de São João, Costa da Caparica > T. 96 136 2382 > seg-dom 10h-19h (bar), 12h-19h (restaurante)

10. Passear a cavalo, Comporta

A Caipirinha, o Tomate e o Rubio são as três vedetas de quatro patas da Cavalos na Areia, fundada há sete anos, na Comporta. E se a primeira é a mais sonsa e a que gosta menos de trabalhar, já o segundo tem uma personalidade muito vincada e só anda se tiver a seu lado a Mimosa e a Maresia. Já Rubio distingue-se pela sua bela crina loura. É assim que José Ribeira, proprietário desta empresa especializada em passeios a cavalo, descreve três dos seus 30 cavalos cruzados, preparados para cavaleiros mais ou menos experientes, a partir dos 12 anos (para crianças mais novas poderão organizar-se tours com guias ou aulas). No verão, os passeios são feitos de manhã e durante uma hora e meia é possível respirar a maresia e libertar a tensão, garante José Ribeira.

Cavalos na Areia > Praia da Comporta > info@cavalosnaareia.com > 1 jul-15 set 8h (1h €50), 9h30, 11h30 (1h30 €65) > 16 set-30 abr 11h, 15h (€50) > 1 mai-30 jun 9h30, 11h30 (€65)

Visão © Paulo Matos Visão

11. Encomendar bolas de Berlim

Visão

Visão
© Mário João

Mar, sol e uma bola de berlim. Se partilha da opinião de que um dia perfeito na praia é assim, agora imagine-se refastelado na toalha a lambuzar-se de creme e açúcar, sem que para isso tenha de esperar que o vendedor apareça. Foi no que pensou Ignácio Correia e os seus dois irmãos, da empresa de tecnologias de informação Algardata, com sede em Loulé, que criou a Bolinhas, uma aplicação que permite encontrar um vendedor nas imediações, ver as qualidades de bolas de Berlim que tem e encomendar. As clássicas com creme e sem creme estão garantidas, mas no Algarve, onde a Bolinhas funciona desde 1 de julho, a escolha chega a incluir uma versão de alfarroba e vários cremes, diz-nos Ignácio Correia. Um mês depois, a aplicação que começou com dois vendedores na praia da Falésia, já cobre o Litoral, de sul a norte (por enquanto só para Android). Assim que o vendedor estiver a dez metros recebe-se um aviso no telemóvel e o pagamento é feito em dinheiro.

www.asbolinhas.com

Visão © Lucília Monteiro Visão

12. Dançar numa festa, Alvor

O local é único, já que o restaurante-bar Caniço, na praia dos Três Irmãos, em Alvor, fica numa gruta na falésia, à qual só se acede de elevador ou por um túnel a partir do Aldeamento da Prainha. A vista frontal para o mar e o areal são ex-líbris da casa, conhecida pelo peixe e marisco fresco e pelas festas que organizam na praia há vários anos. É neste cenário surpreendente que ao longo do verão se fazem festas, sempre de pé na areia, descalços e de cocktail na mão. Já este domingo, 30, a partir das 22 horas, vai dançar-se ao som do dj Rui Vargas, da convidada Inês Duarte e do dj residente Gotsense. A agenda do mês de agosto ainda não está fechada, mas já há datas marcadas para duas festas clássicas do Caniço: a Flower Power, com música dos anos 80 e 90, no sábado, 5, e a oitava edição da The Annual Beach Party com o dj Vibe, no último domingo de agosto, 27, com o Oeste, os índios e os cowboys a tomarem conta da praia e do Caniço, num verdadeiro ritual de homenagem à música de dança.

Visão © Mário João Visão

Caniço Restaurante Bar > Aldeamento da Prainha, Praia dos Três Irmãos, Alvor, Portimão > T. 282 458 503 > 30 jul, dom 22h-6h; 5 ago, sáb 22h; 27 ago, dom 22h-6h > €15 (bilhetes à venda no restaurante, no dia; festa 5 ago valor a definir)

13. Receber uma massagem, Vilamoura

No novo PuroBeach, a boa vida não está só do lado da piscina. No lado virado para o mar, sobre o areal da praia de Vilamoura, desfruta-se do sol em confortáveis espreguiçadeiras ou numa cama balinesa, na companhia de uma garrafa de champanhe e de fruta fresca. E é também ali na praia que se pode receber uma massagem, todos os dias, entre as dez da manhã e as 19 horas. Numa pérgula sobre a areia, especialmente montada para o efeito, relaxa-se corpo e mente, sempre com o mar à espreita. As sessões duram meia hora ou uma hora e há cinco tratamentos à escolha. Entre eles, a massagem hidratante com óleo de coco que regenera a pele exposta ao sol ou uma outra específica para as pernas e pés, que promete fazer milagres aos membros cansados da atividade intensa das férias (dançar, nadar, passear...). Basta telefonar e marcar a hora que mais lhe convém.

PuroBeach Beachfront > Praia de Vilamoura, Vilamoura > T. 289 303 740 > seg-dom 9h-23h; massagens: seg-dom 10h-19h > €55 (30 min), €80 (60 min)

AdChoices
AdChoices

Mais do Visao

image beaconimage beaconimage beacon