Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Travel - Top Stories - Destinos de sonho, férias baratas, praias, resorts, viagens

Portugueses escolhem destino de férias a pensar nas redes sociais

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto há 6 dias Liliana Lopes Monteiro
Nos dias de hoje, vemos cada vez mais o peso que a utilização das redes sociais tem no nosso dia-a-dia. Nesse sentido, a eDreams, a maior agência de viagens da Europa, realizou um estudo sobre os hábitos dos portugueses durante as férias e a influência que as redes sociais têm nas suas escolhas. © iStock Nos dias de hoje, vemos cada vez mais o peso que a utilização das redes sociais tem no nosso dia-a-dia. Nesse sentido, a eDreams, a maior agência de viagens da Europa, realizou um estudo sobre os hábitos dos portugueses durante as férias e a influência que as redes sociais têm nas suas escolhas.

De facto, a primeira grande conclusão que o estudo retira é que aproximadamente um em cada dois portugueses tem em conta a ‘instaworthiness’ dos locais – ou seja, o potencial que têm para ser partilháveis nas redes sociais – quando faz a escolha do seu destino de férias.

Também em Espanha (55%) e em Itália (58%) os viajantes inquiridos pela eDreams afirmaram ter em conta o quanto os seus destinos são 'instagramáveis' – no entanto, esta tendência ainda não se verifica nos outros países europeus estudados: em França (42%), na Alemanha (31%) e no Reino Unido (20%) os viajantes ainda não estão muito preocupados com a ‘instaworthiness’ dos seus destinos.

No entanto, e se parece ser bastante importante para os portugueses que os seus destinos lhes proporcionem boas fotos, ainda não se pode dizer que os chamados ‘influenciadores digitais’ tenham um grande impacto na decisão quanto aos locais para onde escolhem viajar: apenas 6% dos inquiridos diz escolher o destino de acordo com o que vê nas redes sociais. A decisão tomada pelos próprios, sem qualquer ajuda externa, continua a ser a grande tendência dos portugueses (54%) na escolha dos seus destinos.

E se durante as férias as fotos que tiram afinal não saem assim tão bem? O estudo da eDreams concluiu também que quatro em dez portugueses retoca as imagens quando a realidade não corresponde às suas expectativas – mas 60% continua a preferir mantê-las naturais, mesmo que implique receber menos 'likes' nas redes sociais. Os restantes países europeus parecem concordar com Portugal: 54% dos inquiridos afirma não retocar as suas fotos para as tornar mais apelativas.

Por outro lado, os portugueses parecem não achar muita piada quando os seus contactos partilham muitas fotos de férias nas redes sociais: a maioria dos inquiridos afirma que as pessoas só fazem isso "para se exibir” (32%) e que dessa forma “não estão a aproveitar as férias” (25%). Apenas 22% dos inquiridos considera que a partilha de muitas fotos pode significar “que estão realmente a desfrutar” da sua pausa.

Mas se verificamos que, de uma forma geral, as redes sociais têm relativa influência sobre o que fazemos em férias, elas parecem ainda não ser o mais importante. Quando inquiridos sobre o mais difícil de renunciar durante as férias, os portugueses são claros: o mais difícil seria perder as idas à praia (29%). São 15% os que afirmam que o mais difícil seria não aceder a redes sociais – e dentro destes, seriam os ‘millenials’ quem teria maior dificuldade em desligar.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo terceiro ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas 2019 para Imprensa Online. Descarregue a nossa App gratuita para iOS e Android

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon