Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Quintas e jardins na Madeira para descobrir durante a Festa da Flor

Logótipo de Boa Cama Boa Mesa Boa Cama Boa Mesa há 4 dias Vera Lúcia Marques

Na grande maioria construídas por ingleses que enriqueceram com o comércio do Vinho Madeira, as quintas são um legado histórico, mas também espaços de luxo e vegetação exuberante, comum aos muitos jardins da ilha.

Festa da Flor © Francisco Correia Festa da Flor

Homenagem à primavera, a tradicional Festa da Flor, no Funchal, celebra-se este ano ao longo do mês de outubro. A pandemia a isso obrigou, mas a Madeira é uma ilha-jardim durante os 365 dias do ano, por isso, mesmo no outono, conte com diversas atividades culturais e com os sempre impressionantes tapetes florais a conquistarem a admiração dos visitatantes. Pode consultar AQUI o programa da Festa da Flor, que termina a 24 de outubro. Para saber mais sobre os bonitos jardins e quintas da Madeira siga o roteiro preparado pelo Boa Cama Boa Mesa:

Festa da Flor © DR Festa da Flor

Os vários tons da vegetação que cobrem as encostas da ilha só encontram rival nas exóticas flores, oriundas dos quatro cantos do planeta e que alegram e perfumam todos os recantos da Madeira, justificando o batismo de “jardins flutuantes”. Em qualquer pequeno quintal encontra-se com facilidade grande quantidade de antúrios, estrelícias, magnólias, azáleas e orquídeas. Suba a bordo de uma das cabinas do teleférico do Monte (€2,50), a partir da zona velha do Funchal, e 15 minutos depois prepare os sentidos para entrar no reino maravilhoso do Jardim Tropical Monte Palace (tel. 291780800). Deixe-se fascinar com a coleção de plantas exóticas provenientes de todos os continentes e as inúmeras obras de arte que se encontram espalhadas pelos jardins, a cascata artificial e muitos outros segredos e tesouros. Vá com tempo, que o jardim merece. No recinto, aproveite e conheça o museu e as obras expostas, grande parte delas alusivas e provenientes do continente africano. A entrada (€12,50) inclui acesso ao espaço museológico.

Monte Palace © Francisco Correia Monte Palace

Ainda nesta zona encontra o Jardim Municipal do Monte. O local está repleto de espécies exóticas e conta com árvores centenárias. Caracteriza-se por uma frescura repousante, para a qual contribui o ribeiro que aí passa. Já que aqui está, espreite também a Quinta dos Jardins do Imperador que recebeu este nome por ser local onde viveu e morreu o último Imperador Carlos de Áustria. Vegetação exuberante e indígena adorna o local. Terminada a visita atreva-se na adrenalina de fazer a descida num carro de cesto (€25).

Em alternativa, procure o teleférico do Jardim Botânico para uma viagem rápida e panorâmica até ao espaço que dá nome a este equipamento. Com vista para a cidade e mar, o Jardim Botânico é um dos mais belos da ilha, pelo que a visita (€6) se impõe. Com cerca de 80000 m2, está inserido na Quinta do Bom Sucesso (tel. 291211200), outrora pertença da família Reid. Além da coleção de espécies vegetais e flores, também tem aves exóticas. Neste espaço encontra-se ainda o Museu de História Natural (tel. 291211039).

Quinta Jardins do Lago © Francisco Correia Quinta Jardins do Lago

Hotel botânico

De importância histórica assinalável visite, no Funchal, a Quinta da Casa Branca (tel. 91700770), ainda propriedade dos descendentes da família Leacock, uma das principais produtoras de vinho Madeira. É um bilhete-postal da ilha. Caminhar pelos exuberantes e sempre impecáveis jardins, com mais de 360 espécies de plantas e árvores, tem um efeito redentor. Entre as bananeiras, existe uma exclusiva piscina para adultos. Enquadrada nas típicas quintas madeirenses, a Quintinha de São João (tel. 291740920), está, à semelhança de muitas outras, transformada num luxuoso “jardim hotel” (a partir de €152). Na Quinta Jardins do Lago (tel. 291750100) encontra um denominado hotel botânico (a partir de €205), nome que indicia as belezas naturais que se escondem nos luxuriantes jardins. A quinta, do século XVIII, tem um importante legado histórico, tendo sido residência oficial do general Bersford, comandante das forças inglesas durante as Guerras Napoleónicas.

Jardim Botânico © Francisco Correia Jardim Botânico

Jardins do Funchal

Com objetivos pedagógicos e de diversão, mas também de preservação da natureza, o Parque Ecológico do Funchal, prolonga-se por uma grande extensão de território, desde o Monte até ao Pico do Areeiro. Com possibilidade de diversas atividades na natureza, do BTT ao canyoning, é também muito procurado para caminhadas e tranquilos passeios. Este verão, além de um espaço informal de refeições, foi desenvolvido um conceito de alojamento em quatro casas de abrigo para uma “verdadeira imersão na natureza”. Com jardins e parques espalhados por toda a zona urbana, o Funchal continua a surpreender. Por agora encerrado, não deixe de tomar nota da existência do Jardim de Plantas Aromáticas e Medicinais para uma visita futura. Por agora, justificam-se passagens no Parque de Santa Catarina, no Jardim Municipal do Funchal, no Jardim da Quinta da Palmeira e no Jardim da Quinta da Boavista, conhecida pela magnífica coleção de orquídeas.

Este artigo foi adaptado do Guia de Verão - Madeira, oferecido com o Expresso, a 16 de julho de 2021.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!

AdChoices
AdChoices

Mais do Boa Cama Boa Mesa

Boa Cama Boa Mesa
Boa Cama Boa Mesa
image beaconimage beaconimage beacon