Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

«O comportamento do público num estádio não é o mesmo que num concerto»

Sem se comprometer com datas, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto disse ser defensor do regresso do público aos estádios em breve, mas sublinhou que o comportamento do público no desporto é diferente. «É evidente que se os artistas dos diversos espectáculo merecem o público, também os atletas de futebol profissional, que são verdadeiros artistas deste espectáculo desportivo, merecem naturalmente um público. Tenho dito por diversas vezes que acho que qualquer pessoa de bom senso compreende que o comportamento do público num anfiteatro como este, a assistir a uma peça de teatro ou a um concerto, é substancialmente distinto do comportamento do público num espectáculo desportivo e particularmente a assistir a um jogo de futebol. Isso não que dizer que não devemos estar mobilizados e envolvidos numa procura de solução para que possamos ter público nos estádios de futebol e o mais brevemente possível. Acho que ninguém está em condições de dizer se é já no início da época desportiva, se um pouco mais à frente», referiu João Paulo Rebelo durante a Conferência do Futebol Profissional e Economia Pós-Covid-19, na qual Pedro Proença, presidente da Liga, pediu o regresso do público às bancadas. «Tudo faremos para que a próxima época desportiva comece com eles. Lançamos este repto ao governo e à DGS. Sem eles [os adeptos], o futebol não existe», apontou. O governante mencionou as conquistas recentes de Portugal no desporto. Lembrou que a reta final da Liga dos Campeões vai jogar-se no país, abordou o regresso da Fórmula 1 e deu a entender que em breve haverá mais uma boa notícia. «Acrescentava à Fórmula 1 a iminência de um GP de MotoGP, que é especialmente importante para nós, portugueses, uma vez que temos o nosso Miguel Oliveira a correr. É com muita satisfação que isso possa acontecer», disse. Recorde-se que o português Jorge Viegas, presidente da Federação Internacional de Motociclismo, confirmou recentemente que Autódromo de Portimão é hipótese para receber uma prova do Mundial de MotoGP este ano, estando o anúncio daquela que será a última corrida do calendário da época previsto para os próximos dias.

A SEGUIR

A SEGUIR

image beaconimage beaconimage beacon