Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Avião militar de ensino de voo despenha-se no leste da Ucrânia

Pelo menos 25 pessoas morreram e duas ficaram feridas após a queda de um avião militar, esta sexta-feira à noite, no leste da Ucrânia. O aparelho, um Antonov 26 (An-26), com mais de 40 anos no ativo, despenhou-se quando se preparava para aterrar no aeroporto de Chuhuiv, na região de Kharkiv. A bordo seguiam pelo menos 27 pessoas, a maioria cadetes da universidade da Força Aérea ucraniana de Kharkiv, que participavam num alegado voo educativo. O chefe da diplomacia da união Europeia, o espanhol Josep Borrell, que terminou há poucos dias a primeira visita oficial à Ucrânia, manifestou pelas redes sociais as condolências em nome dos "28" aos ministros ucranianos da Defesa e dos Negócios Estrangeiros. Um ferido em estado grave As informações disponibilizadas poucas horas após o acidente indicavam haver pelo menos mais uma pessoa a bordo, num total de 28. As buscas prolongaram-se pela madrugada. Um dos feridos terá 90% do corpo queimado e o outro está em situação mais favorável, mas em choque, indica a agência Ukrinform, que cita também uma das primeiras testemunhas a chegar ao local e a falar com um dos sobreviventes. "Disse que podia haver mais sobreviventes porque eles tinham saltado do avião", terá contado a testemunha à agência . O diretor-adjunto da Universidade da Força Aérea em Kharkiv disse haver "indícios de uma falha do motor esquerdo porque o avião terá descaído no voo para a esquerda", mas o coronel Mykola Kovalenko prometeu "mais informações após a leitura da caixa negra" do aparelho. O piloto do An-26 terá também relatado uma falha de motor pouco antes da queda. O Presidente da Ucrânia anunciou poucas horas depois do acidente a criação de uma comissão especial para investigar as causas do acidente, que deverá ser liderada pelo vice-primeiro-ministro Oleg Urusky, de acordo com o primeiro-ministro Denis Shmygal. A Procuradoria-geral também terá já instaurado um processo penal por suspeitas de violação das regras de voo, adianta a Ukrinform. Volodymyr Zelensky, entretanto, é esperado em Kharkiv, onde este sábado foi declarado dia de Luto pelas vítimas do acidente.
image beaconimage beaconimage beacon