Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Consumo de carne de cão gera manifestações opostas

A atriz norte-americana Kim Basinger e ativistas sul-coreanos realizaram um protesto contra a carne de cão na alimentação humana. A manifestação aconteceu em Seul, na Coreia do Sul, ao mesmo tempo que agricultores comiam carne de cão, mesmo em frente, separados pela polícia. Cerca de cem manifestantes participaram no protesto, do lado de fora da Assembleia Nacional, colocando flores na frente de réplicas de cães mortos. Pediram ao parlamento para rever a lei de proteção animal que permite o abate de cães para alimentação. Enquanto isso, os criadores de cães sul-coreanos e membros da Associação Coreana de Carnes Caninas realizaram uma manifestação a favor da carne de cão. Comeram carne de cão como parte das celebrações de Chobok - um festival coreano que celebra um dos dias mais quentes do ano civil lunar, onde o consumo de carne de cão é uma tradição. O consumo de carne de cão está em declínio na Coreia do Sul e acontece principalmente por pessoas idosas, pois os cães estão tornar-se cada vez mais populares como animais de estimação. A Humane Society International (HSI), um grupo ativista de bem-estar animal, estima que existam 17.000 fazendas de carne de cachorro na Coreia do Sul.
image beaconimage beaconimage beacon