Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

O subcompacto Fiat 500 elétrico será lançado no Brasil na próxima semana

Logotipo do(a) Vrum Vrum 28/07/2021 Enio Greco

O Fiat 500e tem autonomia de até 322 quilômetros no padrão WLTP © Fiat/Divulgação O Fiat 500e tem autonomia de até 322 quilômetros no padrão WLTP  

Na próxima terça-feira (3/8), a Fiat vai lançar no Brasil o 500e, versão 100% elétrica do charmoso carrinho italiano. Na verdade, trata-se do lançamento do primeiro carro elétrico da marca no Brasil, abrindo um leque de opções prometidas pela Stellantis, que prevê ainda a chegada de modelos elétricos e híbridos de outras bandeiras do grupo, como o Peugeot 208 e-GT e o Jeep Renegade 4xe. O Fiat 500 elétrico desembarca no mercado brasileiro no momento em que o modelo icônico comemora 64 anos de história, data que foi lembrada em encontro na Itália.

Após três anos do fim dos estoques da versão a combustão do subcompacto no Brasil, o Fiat 500e chegará em versão única, a Icon, que é a topo de linha. O modelo é equipado com motor elétrico dianteiro de 87kW, que gera até 118cv e 22,4kgfm de torque. De acordo com o fabricante, o Cinquecento elétrico acelera até 100km/h em 9 segundos, com máxima de 150km/h.

Modelo mantém o estilo original dos anos 1950, mas traz modernidade no sistema de propulsão © Fiat/Divulgação Modelo mantém o estilo original dos anos 1950, mas traz modernidade no sistema de propulsão

Para alimentar o motor, o Fiat 500e conta com um conjunto de baterias de 42kWh, suficiente para garantir autonomia de até 322 quilômetros no padrão WLTP. Número superior aos 234 quilômetros de autonomia do Mini Cooper S E elétrico, um de seus principais concorrentes, que tem motor de 184cv e 27,5kgfm de torque. O Cinquecento elétrico pode ter as baterias recarregadas em uma fonte de energia de corrente alternada de 11kW, necessitando de 4h15 para atingir a carga completa. Já em um carregador rápido de corrente contínua, é possível recarregar 80% da bateria em apenas 35 minutos.

Na Europa, o Fiat500e na versão Icon custa cerca de 30 mil euros (aproximadamente R$ 184 mil na conversão direta e sem impostos), mas a expectativa é de que o subcompacto elétrico chegue ao Brasil com preço entre R$ 200 mil e R$ 250 mil. O Mini Cooper S E é vendido em duas versões: a Exclusive, por R$ 239.990, e a Top, por R$ 264.990. Já o Chevrolet Bolt é vendido no Brasil por R$ 270.170, enquanto o Nissan Leaf  tem preço de R$ 277.990. O Chevrolet Bolt EV tem autonomia de até 416 quilômetros (ciclo EPA), e no Nissan Leaf é de 272 quilômetros (ciclo EPA).

Na tela tátil do painel o motorista pode acompanhar a carga da bateria © Fiat/Divulgação Na tela tátil do painel o motorista pode acompanhar a carga da bateria

Diante da promessa de trazer outros modelos eletrificados para o Brasil, o grupo Stellantis revelou que vai ampliar a infraestrutura de recarga de baterias em 23 cidades em 10 estados do Brasil. Para isso, o grupo firmou parceria com a Ecovaga, programa desenvolvido pela Estapar junto com a Enel X. Serão instalados postos de recarga em shoppings, aeroportos, hospitais, arenas, prédios comerciais e instituições de ensino.

No encontro promovido em Laigueglia, mais de 3.400 Fiat 500 enfeitaram as ruas da cidade © Marco Bertorello/AFP No encontro promovido em Laigueglia, mais de 3.400 Fiat 500 enfeitaram as ruas da cidade ANIVERSÁRIO Enquanto a Fiat prepara o lançamento do 500e no Brasil, na Itália, proprietários do icônico modelo se reuniram em divertido encontro para comemorar os 64 anos do Cinquecento. O evento foi organizado pelo Fiat 500 Club Itália, na comuna de Laigueglia, na região da Ligúria, província de Savona. Participaram do encontro cerca de 3.400 Fiat 500, vindos de 22 países especialmente para o evento.

Várias versões do Fiat 500 marcaram presença no evento que parou a cidade © Marco Bertorello/AFP Várias versões do Fiat 500 marcaram presença no evento que parou a cidade Participaram do encontro proprietários de Fiat 500 de 22 países © Marco Bertorello/AFP Participaram do encontro proprietários de Fiat 500 de 22 países

O Fiat 500, ou Cinquecento, como é mais conhecido, foi lançado na Itália em 1957, como uma releitura do Topolino. Desenhado por Dante Giacosa, foi pensado para ser o carro do povo, de baixo custo e dimensões reduzidas para trafegar nas estreitas ruas das cidades italianas. O modelo foi produzido até a década de 1970, quando saiu de linha. Em 2007, 50 anos após seu lançamento, a Fiat lançou a nova geração do Cinquecento, que manteve o estilo original, mas trouxe modernidade tanto no conjunto mecânico quanto em tecnologia e conforto.

À beira mar, moradores da cidade não perderam a oportunidade de fotografar os carros © Marco Bertorello/AFP À beira mar, moradores da cidade não perderam a oportunidade de fotografar os carros Em alguns pontos da cidade, o encontro de Fiat 500 chegou a provocar congestionamento © Marco Bertorello/AFP Em alguns pontos da cidade, o encontro de Fiat 500 chegou a provocar congestionamento

Lançado no Brasil em 2009, o novo Fiat 500 sempre foi visto como um modelo de nicho e nunca teve volumes significativos de vendas. E desde que findaram os estoques do subcompacto por aqui, a montadora o retirou de seu portfólio, retornando agora com a versão 100% elétrica.

Vista privilegiada pelo teto solar, mas contrariando as normas de segurança © Marco Bertorello/AFP Vista privilegiada pelo teto solar, mas contrariando as normas de segurança

Foi o primeiro encontro mundial de Fiat 500, um ícone da indústria automotiva italiana © Marco Bertorello/AFP Foi o primeiro encontro mundial de Fiat 500, um ícone da indústria automotiva italiana  

Mais de Vrum

image beaconimage beaconimage beacon