Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Coronavírus leva empresas a fecharem escritórios e a adotarem home office

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 06/03/2020 Da Redação
Mulher usa máscara de proteção no Metrô de São Paulo: estado tem as primeiras transmissões locais © Amanda Perobelli/Reuters Mulher usa máscara de proteção no Metrô de São Paulo: estado tem as primeiras transmissões locais

Por causa do aumento de casos de coronavírus no Brasil, grandes empresas têm permitido ou determinado que seus funcionários trabalhem de casa, em esquema de home office. Nesta sexta-feira, 6, a Mastercard confirmou que um funcionário do escritório de São Paulo está entre os dez infectados pela doença no estado. Por isso, a empresa fechou o escritório que mantém na capital e recomendou aos colegas que tiveram contato com o paciente e que apresentarem algum tipo de sintoma buscarem atendimento médico, além de cumprir o período de afastamento de 14 dias.

Coronavírus: veja notícias e saiba como se prevenir

“Eles só retornarão ao escritório após esse período e desde que eles — ou qualquer membro da família — não estejam doentes ou apresentando os sintomas”, informa a empresa em nota. Segundo a companhia, o funcionário acometido pelo vírus visitou um escritório em Purchase North, no estado de Nova York, nos Estados Unidos. 

Na terça-feira, 3, o Twitter recomendou que os empregados de todo o mundo trabalhassem remotamente. O Twitter foi a primeira empresa americana a recomendar o modelo. Eles pedem que os funcionários só se desloquem ao escritório em caso de extrema necessidade. No dia 2, a XP Investimentos revelou que o segundo caso confirmado do coronavírus no país é funcionário da empresa. Em nota enviada aos colaboradores, a organização informou que “todas as pessoas da empresa e fora dela que tiveram contato com ele estão sendo acompanhadas e orientadas por médicos especialistas”. Segundo a corretora, os funcionários que viajaram para “locais de risco” farão home office por pelo menos 14 dias.

No último dia 28, a filial brasileira da Nestlé também recomendou o trabalho de casa para seus funcionários que estiveram em áreas consideradas de risco e que cancelem viagens marcadas a trabalho. A empresa informa que trabalha para evitar que a doença afete a distribuição de seus produtos.

Nesta sexta-feira, 6, a Secretaria Estadual da Saúde da Bahia confirmou o primeiro caso do novo coronavírus no estado. Trata-se de uma mulher de 34 anos, residente na cidade de Feira de Santana, que retornou da Itália em 25 de fevereiro, com passagens por Milão e Roma, onde aconteceu a contaminação na Europa. É também o primeiro caso no Nordeste. No Brasil, 13 casos estão confirmados da doença.

_____________________

Vídeo: Você realmente sabe como lavar as mãos? (KameraOne)

A SEGUIR
A SEGUIR


Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon