Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

PT prepara projeto contra salário mínimo decretado por Bolsonaro

Logotipo do(a) Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 03/01/2019 Folhapress
Deputados e senadores eleitos pelo partido não estarão na cerimônia: PT prepara projeto contra salário mínimo decretado por Bolsonaro © Reuters PT prepara projeto contra salário mínimo decretado por Bolsonaro

O PT prepara uma proposta de decreto legislativo para reverter a decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de reajustar o salário mínimo de R$ 954 para R$ 998, no primeiro aumento real em três anos.

Segundo a presidente da sigla, Gleisi Hoffmann, a intenção é garantir o aumento do salário mínimo para R$ 1.006, valor que havia sido aprovado pelo Congresso.

A redução estabelecida no decreto presidencial se deve à diminuição da expectativa de inflação.

+ Tudo que puder será privatizado, diz ministro da Infraestrutura

+ Confira a nova regra do INSS para benefício sem desconto

Por lei, o salário mínimo nacional é corrigido levando em conta a inflação no ano anterior, calculada pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), e o PIB de dois anos antes.

No cálculo do valor para 2019, porém, a inflação prevista para o ano passado quando da edição do decreto foi menor do que o índice levado em consideração quando o orçamento foi aprovado pelo Congresso (de 4,2% para 3,6%) -daí a correção do valor para R$ 998.

Para a presidente do PT, isso poderia ser compensado no reajuste do ano seguinte, para mais ou para menos.

"Ele [Bolsonaro] teve a oportunidade de mostrar à nação que podia dar aos mais pobres", disse, em entrevista nesta quinta (3). "Eu espero que o Congresso Nacional, que deu 16% de reajuste ao Judiciário, tenha a dignidade de corrigir isso e mostrar que não vai tirar do pobre para tentar fazer equilíbrio fiscal."

A proposta deve ser a primeira medida a ser apresentada pelo PT ao Congresso durante o governo do novo presidente.

LULA

A senadora esteve em Curitiba para visitar o ex-presidente Lula, detido na sede da Polícia Federal após ter sido condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do

Segundo ela, o ex-mandatário orientou que o PT faça um "debate consistente" sobre as iniciativas econômicas do governo Bolsonaro, e que apresente alternativas ao Congresso.

A prioridade de atuação da bancada petista, para ele, deve ser na pauta econômica e em políticas sociais. Com informações da Folhapress.

______________________________

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon