Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Mulher é acusada de dar golpe em viagens de jogadores, técnicos e dirigentes

Logotipo do(a) ESPNESPN 14/09/2018 Gabriela Moreira, repórter do ESPN.com.br
Perfil criado por vítimas no Facebook para cobrar © Reprodução Perfil criado por vítimas no Facebook para cobrar

Atletas dos principais clubes do país, técnicos renomados, dirigentes, patrocinadores e outras pessoas ligadas ao futebol afirmam terem levado um golpe milionário de uma mulher que vendia passagens aéreas para diversos destinos no mundo. A autora do golpe seria uma mulher identificada pelas vítimas como Luciana Dias dos Santos Monteiro, de 42 anos. Gozando de livre acesso a clubes, ela teria usado o cartão de crédito dessas pessoas para organizar viagens para destinos como Dubai, Estados Unidos e Europa. Prometia passagem para os atletas e suas famílias, efetuava as compras, mas não as entregava. Somente entre as vítimas ouvidas pela reportagem, foram mais de R$ 400 mil de prejuízo. 

Mas o valor é muito maior. Desde o fim de semana, um grupo de whatsApp que reúne pessoas lesadas pela fraude não para de receber novos integrantes. Já são mais de 100 vítimas. Registros de ocorrência já foram feitos em São Paulo, onde mais atuava, e no Rio. Todos contam a mesma história: 

"Representando uma empresa de Turismo, ela montou um esquema pirâmide em que as pessoas depositavam pra ela valores altos, de R$ 18 mil, R$ 20 mil e ela prometia determinados números de viagem, à vontade, sempre em condições boas, que valia a pena. Algumas pessoas viajavam, ganhavam confiança e ela ia usando o dinheiro que recebia para pagar para outros. Em determinado momento isso ruiu", explicou o advogado que representa algumas vítimas, Rafael Aché.

Segundo ele, clientes começaram a desconfiar que levariam calote na semana passada quando ela parou de responder às mensagens no whatsApp e pessoas que estavam com viagens programadas não conseguiram viajar. Uma das vítimas relatou no grupo de de mensagens que estaria, neste momento, em Portugal, sem as passagens para voltar ao Brasil. 

No mundo do futebol, assim como fora dele, Luciana conseguiu novos clientes no "boca a boca". Um jogador foi passando para o outro e para empresários o contato da agente, uma vez que no início, de acordo com os relatos, as viagens não apresentavam problemas: 

"Ela era muito atenciosa e embora as passagens não fossem baratas, ela conseguia bons descontos. Mas de uma hora para a outra, parou de retornar e percebemos que tínhamos caído num golpe", contou um dos jogadores ouvidos pela reportagem.

Alguns chegaram a viajar com os serviços da agente na parada do futebol na Copa do Mundo. Foram para Orlando, nos Estados Unidos, e também para a Rússia, assistir aos jogos do Mundial. E os mesmos haviam comprado passagens para o recesso do fim do ano. 

"Eu comprei 10 passagens de R$ 5 mil, cada. Totalizando R$ 50 mil. Sou mais um que foi lesado neste golpe. Não desconfiamos de nada, porque ela sempre foi muito atenciosa e as primeiras viagens deram muito certo", relatou uma pessoa que trabalha no futebol.  

O perfil das vítimas é parecido. Todos com poder aquisitivo acima da média e com limites grandes no cartão de crédito. Alguns jogadores tiveram lançamentos e compras não autorizadas após terem fornecido seus dados para a Luciana, afirmam. 

Empresa de vereador envolvida 

Embora Luciana é quem esteja no alvo das denúncias, uma empresa de Londrina pode estar envolvida. A G6 Turismo. Segundo vítimas, alguns depósitos foram feitos na conta da agência. A empresa tem como administradores, um vereador da cidade, Felipe Prochet. Informações que chegaram à reportagem afirmam que Luciana teria sido demitida da empresa recentemente. 

Mas a agência e o vereador não retornaram aos inúmeros pedidos de informação sobre o caso. Recados foram enviados ao parlamentar por email, pela assessoria de imprensa e nos números de telefone fixo da empresa, disponíveis no site. 

Durante todo o dia, a reportagem também tentou contato com Luciana. Por email e por telefone, mas todos estavam desativados ou desligados. Os recados deixados não foram retornados. 

 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Mais de ESPN

image beaconimage beaconimage beacon