Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Tendências 2020: Ideias e Materiais para o Telhado

Logotipo do(a) Homify Homify 25/01/2020 Patricia Smaniotto - homify

Quem quer teto, também quer saber o que tem de novo por aí antes de colocar as primeiras telhas. Mas quem já tem um teto para chamar de seu, também quer a mesma coisa, é claro! Na arquitetura brasileira, as tendências em telhados para 2020 envolvem questões como estilos, tipos, cores e materiais, que prometem renovar e atualizar a cara da sua casa. Confira!

© homify / Studio MK27

A arquitetura é como a moda, sempre se reinventando a cada ano. No caso específico dos telhados, que primariamente protegem a casa de ocorrências climáticas, a escolha do tipo, do estilo e das cores, entre outros aspectos, é influenciada pelo que se passa na sociedade nas áreas da cultura, da arte e também do design, entre outras. Atualmente, casas menores, mais funcionais e sustentáveis é uma tendência ainda forte que vem de anos anteriores. Vamos conhecer mais de perto as atuais tendências?  

Tipos de telhados em alta

Tipos de telhados em alta © homify / Daniela Ponsoni Arquitetura Tipos de telhados em alta

Basicamente, há dois tipos de telhado. O telhado plano com telhas termoacústicas – com duas camadas de metal e espuma rígida de poliuretano no centro – ajuda a manter a casa fresca e, para isso, precisa de ao menos 5% de inclinação. Conforme seu estilo, a parte interna pode nem precisar de laje ou forro, além de ser possível encontrar modelos prontos em várias cores.

Já o telhado de cerâmica, que nunca sai de moda e também ajuda a manter a casa fresca, exige inclinação média entre 25% a 35% e, se desejado, é muito fácil de pintar.  Uma tendência que vem se afirmando é a do telhado em diferentes níveis, que impõem modernidade e sofisticação à fachada da casa.

Tendo isso em mente, vejamos os tipos de telhado em alta, assim como os materiais com que são feitos:  

Telhado aparente

Telhado aparente © homify / Angelica Pecego Arquitetura Telhado aparente

O telhado aparente americano – opção de modelo tradicional, mas também marcante em projetos contemporâneos ­– tem como principal característica o fato de uma parte ser mais alta do que a outra, podendo a estrutura ser em alvenaria ou madeira.

Já o telhado aparente com duas águas, que é bastante usado em projetos mais convencionais, tem estrutura que facilita a construção, permite o escoamento de água da chuva e melhora a circulação de ar no interior da casa. Esse modelo de telhado pode ser adaptado a projetos contemporâneos pela combinação de linhas retas e horizontais.  

Telhado embutido platibanda

Telhado embutido platibanda © homify / Studio² Telhado embutido platibanda

Utilizado como continuação das paredes externas da casa, o telhado embutido platibanda tem um visual limpo com linhas retas que está em alta atualmente, imprimindo à edificação um ar contemporâneo.

Além de ser econômico para a cobertura da casa, esse tipo de telhado permite esconder sua própria estrutura, assim como as calhas e a caixa d’água, entre outros elementos. Sua funcionalidade fica evidente no fornecimento de sombra e proteção para portas e janelas no piso superior de uma casa.

Os telhados embutidos platibanda são bem conhecidos pelas suas “fachadas sem telhado”, cujo formato simples é responsável pela sua harmonia estética. Em termos de materiais, esse tipo de telhado pode ser construído em madeira de diversos tons ou com esquadrias metálicas na cor preta que conferem requinte à fachada, mas pedras e concreto aparente também podem revestir a estrutura.

O telhado platibanda é especialmente indicado quando a estrutura tem diferentes níveis, tendo como resultado um estilo moderno e elegante. Uma vantagem irresistível desse modelo, além da sua elegância e modernidade, é a de ser mais barata do que o telhado tradicional por utilizar menos madeiramento e levar materiais mais acessíveis, como telhas de fibrocimento e placas de concreto pré-moldadas.

Outra vantagem é que, embora sejam mais trabalhosas para ser instalados, os telhados com telhas escondidas não sofrem risco de rachaduras e quebra de telhas como os telhados convencionais com telhas expostas, os quais, por causa disso, precisam de manutenção mais frequente.

Por outro lado, a mão-de-obra fica mais cara e a manutenção elétrica e hidráulica mais difícil, o que torna obrigatórias as mantas de isolamento térmico para oferecer conforto aos moradores. Outra desvantagem é que o telhado platibanda exige cuidados redobrados no que diz respeito, em caso de vizinhança a muitas árvores, ao acúmulo de folhas na estrutura que podem causar danos às calhas de escoamento de água.   

Telhado embutido com beiral

Telhado embutido com beiral © homify / Claudia Pereira Arquitetura Telhado embutido com beiral

O telhado embutido com beiral, muito recomendado para reforçar a proteção contra sol e chuva, é uma aposta arquitetônica moderna e atual. O “beiral” tem geralmente 80 cm e tem o objetivo de fazer o prolongamento do telhado, que pode ser feito com concreto ou madeira até mesmo em telhado platibanda. 

Telhado de vidro

Telhado de vidro © homify / Rabisco Arquitetura Telhado de vidro

Apesar de no Brasil haver ainda uma resistência a esse tipo de telhado bastante inusitado, o quadro vem mudando rapidamente, pois ele permite, entre outras coisas, aproveitar a iluminação natural, o que é uma excelente opção para economizar energia elétrica. Além disso, o telhado de vidro proporciona proteção contra o sol e a chuva e, de quebra, possibilita contemplar a natureza sem sair de casa.  

Telhado verde

Telhado verde © homify / Telhado Verde e Jardim Vertical SP Telhado verde

Embora ainda não seja uma solução arquitetônica comum no Brasil, o telhado verde é um modelo que se destaca por sua sustentabilidade, pois sua cobertura se estrutura em uma combinação de elementos tais como vegetação, terra, tecido permeável, sistema de drenagem, barreira contra raízes, membrana à prova d’água e telhado propriamente dito. Mas é preciso ter em mente que a opção pelo telhado verde exige a contratação de um arquiteto especializado em ecotelhado.  

Materiais: a madeira ainda reina!

Materiais: a madeira ainda reina! © homify / Ruschel Arquitetura e Urbanismo Materiais: a madeira ainda reina!

No que se refere aos materiais mais utilizados em telhados modernos, o aspecto natural da madeira aparente ainda reina em 2020 por seu toque orgânico e seu efeito acolhedor, especialmente em varandas. Os telhados em madeira costumam dividir as atenções com telhados em vidro, cujas superfícies transparentes são muito utilizadas em casas em estilo contemporâneo. Além da madeira, também fazem sucesso outros materiais que remetem à natureza, como pedra, bambu e vegetação natural, neste último caso o chamado telhado verde.   

Cores: Transformação rápida e original!

Cores: Transformação rápida e original! © homify / Arquiteto Aquiles Nícolas Kílaris Cores: Transformação rápida e original!

O recurso às cores na pintura de telhados também está em alta em 2020 por sua originalidade e pela rapidez da transformação que elas promovem. Mas antes de sair passando o rolo no telhado, é preciso verificar ou definir o tipo de cobertura da casa, sua estrutura, sua inclinação e o espaçamento entre as telhas.

Somente após essa avaliação, a escolha das cores pode ser feita e deve levar em conta o conforto térmico, com o uso de tons mais claros em regiões quentes e tons escuros em regiões mais frias, já que estes costumam absorver o calor. No que se refere ao tamanho da casa, as maiores e mais modernas vão bem com cores escuras, enquanto as cores mais claras são mais indicadas para casas discretas e delicadas.

Isso, porém, não significa que não se possa brincar com as cores e escolher uma mais adequada à personalidade dos moradores e ao estilo da casa. Pode-se recorrer ao tom sobre tom entre a fachada e o telhado sem medo de errar ou então utilizar outra cor já presente na fachada da casa.

As cores de telhados em tendência atualmente são ainda os tons terrosos, o verde escuro, o amarelo combinado com cores neutras como cinza ou preto e, por fim, os tons de vermelho, desde o tom mais vivo até o tom berinjela, combinados com fachadas nas cores cinza e marrom.

O verde escuro, por exemplo, é um tom calmante que aproxima a natureza do ambiente urbano e que, nos telhados, pode ser combinado com fachadas em tons mais claros como verde chá e verde limão.   

Manutenção da pintura do telhado

Manutenção da pintura do telhado © homify / Central de Projetos Manutenção da pintura do telhado

A pintura de telhados que pode ser feita diretamente sobre as telhas com rolo ou pistola, exige manutenção relativamente frequente, com uma limpeza ou nova demão a cada um ou dois anos. A pintura tem um custo acessível e dá uma cara bonita para o telhado, mas a manutenção exige a contratação de um profissional que utilize equipamentos de segurança, evitando acidentes.  

image beaconimage beaconimage beacon