Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

A 11 dias do carnaval, chuva alaga barracões de escolas de samba em SP

Logotipo do(a) Estadão Estadão 10/02/2020 Priscila Mengue
Paulistano enfrentou dificuldade para se locomover pela cidade na manhã desta segunda, 10 © WERTHER SANTANA/ESTADAO Paulistano enfrentou dificuldade para se locomover pela cidade na manhã desta segunda, 10

SÃO PAULO - A 11 dias do início dos desfiles do grupo especial, barracões e quadras de ao menos três escolas de samba da cidade de São Paulo foram alagados pelas fortes chuvas que atingem a capital. Entre as prejudicadas estão as escolas Rosas de Ouro e Pérola Negra, do grupo especial.

Localizada sob o Viaduto Mofarrej, na Vila Leopoldina, zona oeste, a Pérola Negra ainda não conseguiu avaliar as perdas de alegorias e fantasias por causa do alagamento, mas informou que nenhum funcionário ficou ferido. A escola compartilhou um comunicado assinado pela presidente, Sheila Monaco, que utiliza a hashtag #ForçaPérola. Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram alegorias e fantasias molhadas, enquanto integrantes tentavam acomodá-las em mesas acima da altura da água.

Já a Rosas de Ouro confirmou a veracidade de vídeos compartilhados em redes sociais em que integrantes aparecem com a água na altura do joelho dentro do barracão, localizado na Freguesia do Ó, zona norte. “Todas as medidas cabíveis foram tomadas e a situação até o momento está sob controle”, diz comunicado. “Contamos com as energias positivas de toda a Nação Azul e Rosa para que a chuva pare logo.”

Também na Vila Leopoldina, a quadra da Império Lapeano foi inundada e teve parte dos equipamentos encoberta pela água. A escola desfila no grupo especial de bairros.

___________________

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon