Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Com Lula líder nas pesquisas, PT defende redução no número de debates

Logotipo do(a) Folha de S.Paulo Folha de S.Paulo 23/01/2022

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com Luiz Inácio Lula da Silva liderando as pesquisas por larga margem, o PT defende a redução do número de debates na campanha presidencial.

Dirigentes partidários querem que veículos formem "pools" para estes eventos, com o argumento de que a quantidade de convites já é enorme e deve crescer ainda mais nos próximos meses. Isso, alegam, acabaria restringindo muito o tempo para a campanha de rua e viagens pelo país.

Em 2006, Lula faltou ao último debate do primeiro turno, da Rede Globo, fato que foi explorado por adversários e acabou sendo decisivo para que ele tivesse de disputar a rodada final da eleição. Ironicamente, contra Geraldo Alckmin, à época no PSDB, hoje seu vice mais provável.

O partido também já começou a pensar na comunicação da campanha presidencial. O PT pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para veicular 8 inserções de TV em abril, 12 em maio e 20 em junho, com o intuito de já reforçar a pré-campanha de Lula.

O mote é resgatar a "felicidade" e o "orgulho" dos brasileiros nos anos em que a legenda governou o país. As inserções partidárias, de 30 segundos, foram ressuscitadas pelo Congresso Nacional.

Mais de Folha de S.Paulo

Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
image beaconimage beaconimage beacon