Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Com ordem de despejo, Najila diz que deixará apartamento e se mudará de SP

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 25/06/2019 Da Redação
Najila Trindade, modelo que acusa Neymar de estupro © SBT/Reprodução Najila Trindade, modelo que acusa Neymar de estupro

Najila Trindade, a modelo que acusa o atacante Neymar de estupro, declarou nesta segunda-feira 14 que iniciou processo para se mudar de São Paulo. Em entrevista para a TV Record, ela afirmou que deixará o apartamento onde vive, na Zona Sul da capital paulista. Como VEJA publicou, ela sofreu uma ordem de despejo por não pagamento de aluguel. Os atrasos desde agosto de 2018 somam 40.000 reais.


“Estou embalando as coisas, mas não vou ficar em São Paulo”, disse a modelo. “Me julgar agora, quando acabaram de conhecer a minha figura, falando que eu não sou responsável porque eu devo um apartamento ou devo a faculdade chega a ser ridículo. Porque eu sou mãe, eu sou filha, então eu sei da minha vida e das minhas responsabilidades. Eu sei que nunca deixei faltar nada para o meu filho, independentemente da minha crise financeira. Eu cuido dele, cuido de mim, cuido de quem eu posso”, completou.

Para a VEJA, Najila contou que perdeu 10 quilos na primeira semana após ter denunciado o jogador. A perda de apetite, segundo ela, seria em função das ameaças que tem sofrido e do trauma do episódio investigado pela polícia. A moça tem tido crises de choro e ansiedade. O filho dela tem passado as últimas semanas com o pai, Esteven Alves, com quem ela tem hoje um bom relacionamento. O casal chegou as vias de fato em 2014, no mais antigo B.O. da modelo.

Tanto Najila quanto Neymar já prestaram depoimento à Polícia Civil, em São Paulo. A modelo fez um boletim de ocorrência contra o jogador no dia 31 de maio. Desde então, trocas de mensagens e vídeos sobre o encontro se tornaram públicos.

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon