Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Governadores oferecem socorro à Bahia após inundações no Sul do estado

Logotipo do(a) Folha de S.Paulo Folha de S.Paulo 26/12/2021
****ARQUIVO***NOVA ALEGRIA, BA, BRASIL, 14-12-2021: Estrago provocado pela enchente após chuva no distrito de Nova Alegria, interior do estado da Bahia. A chuva forte que atingiu o sul da Bahia deixou estragos, vítimas fatais e vários desabrigados. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress) © Fornecido por Folha de S.Paulo ****ARQUIVO***NOVA ALEGRIA, BA, BRASIL, 14-12-2021: Estrago provocado pela enchente após chuva no distrito de Nova Alegria, interior do estado da Bahia. A chuva forte que atingiu o sul da Bahia deixou estragos, vítimas fatais e vários desabrigados. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Governadores de ao menos cinco estados ofereceram auxílio à Bahia após inundações causadas por fortes chuvas afetarem o Sul do estado.

Até o momento, 72 cidades estão em estado de emergência, e 58 estão embaixo d'água, segundo as autoridades baianas. O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse que o estado vive uma situação sem precedentes, com dezenas de localidades completamente inundadas, sem fornecimento de água e eletricidade, além do rompimento de centenas de pequenas barragens na área afetada.

O primeiro a manifestar a intenção de ajudar a Bahia foi Flávio Dino (PSB), governador do Maranhão. No sábado (25), ele afirmou que o Corpo de Bombeiros estava se preparando para enviar equipes à Bahia. Hoje, ele informou que os recursos já tinham sido disponibilizados:

"Nossas equipes dos Bombeiros já se deslocaram à Bahia, para auxiliar no socorro às vítimas das inundações. Além dos que foram de avião, há viaturas transportando equipamentos, também a caminho. Agradeço ao comandante Célio Roberto e aos integrantes das equipes." disse Flávio Dino.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), também informou que já havia enviado apoio à Bahia.

"Nossos bombeiros já se deslocaram para a região de Ilhéus. Desejo muitas bênçãos de Deus e gratidão pela dedicação, pelo povo do Piauí, solidário ao povo Baiano e para salvar vidas e apoiar neste momento crítico das enchentes.", disse Dias.

Camilo Santana (PT), governador do Ceará, prestou solidariedade aos "irmãos baianos".

"Minha solidariedade aos irmãos baianos diante da grave situação enfrentada. Conversei hoje com o governador @costa_rui. Enviamos bombeiros e viaturas para auxiliar no apoio às vítimas. Também disponibilizamos uma aeronave em caso de necessidade.", disse Santana.

João Azevedo (Cidadania), governador da Paraíba, também comunicou o envio de recursos, incluindo mergulhadores, às cidades baianas afetadas. Ele definiu a tragédia como "momento difícil".

"Toda nossa solidariedade ao povo da Bahia nesse momento difícil que estão enfrentando por causa das chuvas. Estamos enviando uma equipe com 20 bombeiros, mergulhadores, equipamentos e materiais de salvamento.", completa.

Renato Casagrande (PSB), mandatário do Espírito Santo, disse que entrou em contato com o governador baiano, Rui Costa (PT).

"Fiz contato com o governador da Bahia, Rui Costa e coloquei o Espírito Santo à disposição para colaborar com o estado vizinho devido fortes chuvas. Apoiaremos com viaturas, embarcações e efetivo especializado do Corpo de Bombeiros/Defesa Civil.", disse Casagrande.

Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) disse que o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) está de prontidão para restabelecer as rodovias federais que tiveram o funcionamento afetado pelas águas.

"Equipes do @DNIToficial seguem de prontidão, junto à @defesacivilbr, no Sul da Bahia p/ dar a assistência necessária e garantir passagem de veículos nas rodovias federais que tiveram estrutura comprometida pelas chuvas. A situação está sendo atualizada em tempo real pelo Dnit .", disse Freitas.

Já João Roma, ministro da Cidadania e pré-candidato ao governo da Bahia, fez diversos posts nas redes sociais em municípios afetados, além de ter exaltado o que chamou de "soma de esforços" do governo Bolsonaro para lidar com a tragédia.

Mais de Folha de S.Paulo

Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
image beaconimage beaconimage beacon