Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Número de mortos em Brumadinho chega a 37; buscas são retomadas

Logotipo do(a) Reuters Reuters 27/01/2019
. © Reuters/ADRIANO MACHADO .

O número de mortos devido ao rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG) subiu neste domingo (27) para 37, informou o Corpo de Bombeiros, acrescentando que 192 pessoas foram resgatadas. Em entrevista à tarde, autoridades informaram que há 287 desaparecidos. Dezesseis corpos já foram identificados e oito deles já foram entregues aos familiares.

Os trabalhos de busca de desaparecidos no rompimento da barragem de rejeitos foram retomados à tarde depois de terem sido suspensos no início da manhã devido ao uso do efetivo na retirada das pessoas de áreas de risco pela possibilidade de rompimento da chamada barragem B6, de água. Segundo a Defesa Civil, esse risco está descartado.

No início da noite de sábado, a Vale, proprietária da barragem rompida, publicou uma lista de 253 funcionários, dentre próprios e terceirizados, que constavam como desaparecidos.

Logo cedo neste domingo, às 5h30, houve acionamento de sirenes de alerta na cidade devido ao risco do rompimento de uma barragem de água na região, levando o Corpo de Bombeiros a realizar a retirada de moradores de determinadas áreas.

De acordo com o tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros, o foco principal era em Parque das Cachoeiras, onde há cerca de 25 casas, mas a retirada também ocorria em Córrego Feijão e Tejuco.

"A evacuação está acontecendo sem problemas para locais que, como eu disse, estão previstos no plano de emergência e o risco de rompimento dela continua", disse o tenente.

Imagens de TV mostraram barreiras sendo feitas na cidade, desviando pessoas de determinadas regiões e impedindo a passagem para certas áreas.

Buscas são retomadas em Brumadinho após normalização de barragem de água

O trabalho de busca aos desaparecidos após o rompimento de uma barragem de mineração da Vale em Brumadinho (MG) foi retomado na tarde deste domingo, depois que uma barragem de água que apresentava risco de rompimento foi considerada segura pelas autoridades, informou a Defesa Civil de Minas Gerais.

De acordo com o tenente-coronel Flávio Godinho, porta-voz da Defesa Civil, equipamentos de monitoramento apontaram que a barragem 6, também da Vale, retornou para o nível de alerta 1, que não representa mais risco para moradores e para os bombeiros que trabalham na região.

“Retornamos para o risco 1, ou seja, a barragem nesse exato momento não oferece risco para as pessoas que moram e nem para os bombeiros, que voltaram para o trabalho de resgate”, disse o tenente-coronel a repórteres em Brumadinho. 

“A medição é feita a todo momento, houve drenagem de água e a medição da barragem mostrou que nesse momento ela não traz risco”, acrescentou.

No início da manhã, um alerta de possível rompimento da chamada barragem B6, de água, levou a uma operação para a retirada de milhares de pessoas de suas casas em Brumadinho, na mesma região atingida pelo rompimento de uma barragem de rejeitos na sexta-feira que deixou dezenas de mortos. 

Devido ao alerta, os trabalhos de busca de desaparecidos foram suspensos, tanto devido aos riscos para as equipes como para concentrar a atuação na retirada de moradores nas áreas de risco.

A Defesa Civil orientou as pessoas que saíram de casa devido ao alerta que retornem. “As pessoas devem retornar para as suas residências, as vias de acesso estão liberadas para que isso aconteça.”_______

Galeria de fotos: Veja imagens do drama em MG após barragem rompida

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

Mais de Reuters

image beaconimage beaconimage beacon