Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Como identificar e evitar boatos compartilhados via WhatsApp

Logotipo do(a) Estadão Estadão 25/05/2018 Redação Link

Quem nunca recebeu uma mensagem sobre uma promoção para ganhar um creme de uma marca famosa, uma notícia sensacionalista com informações duvidosas ou mesmo um áudio trazendo informações sigilosas sobre uma suposta epidemia na cidade? Tratam-se de boatos que se tornaram comuns dentro do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp, o mais usado no Brasil, com mais de 120 milhões de usuários ativos no Brasil. Muitos desses acabam repassando as informações aos seus contatos, o que aumenta o "poder" do boato.

Procurado pelo Estado, o WhatsApp não se pronunciou sobre a distribuição de boatos na plataforma. A empresa, porém, orienta os usuários que receberem informações de origem duvidosa ou notícias falsas para reportarem quem enviou a mensagem e a própria mensagem para a plataforma, por meio do canal Fale Conosco. É possível, inclusive, enviar uma cópia da tela (print screen) para empresa que administra o aplicativo. Contudo, questionado pela reportagem, o WhatsApp não informou que tipo de medidas toma a partir dessas informações.

Confira, abaixo, algumas dicas para identificar conteúdos falsos compartilhados no aplicativo:

- Mensagens incorretas

Desconfie de mensagens que apresentam erros gramaticais ou de grafia;

- Links desconhecidos

Evite acessar links de origem desconhecida ou mensagens que peçam para clicar em um endereço específico;

- Spam

Avalie criticamente mensagens que peçam que você compartilhe conteúdo com a sua lista de contatos;

- Fontes confiáveis

Cheque se portais de notícias ou jornais confiáveis, como o Estadão, publicaram reportagens que confirmem aquilo que você recebeu por meio do aplicativo;

- Compartilhamento de dados pessoais

Não resposta pedidos de desconhecidos para que você compartilhe dados pessoais como cartão de crédito, conta de banco, aniversários e senhas;

- Mensagens "oficiais" do WhatsApp

O WhatsApp nunca envia mensagens diretas a vocês. Lembre-se que o aplicativo é gratuito e você nunca terá de fazer algo para usar o aplicativo de graça;

- Promoções

Quando você recebe um cupom ou uma promoção por meio do WhatsApp, antes de clicar no link, cheque no site oficial da empresa se a oferta é real e confirmada pela loja em questão.

Como reportar um spam. É possível bloquear um remetente direto da tela de mensagens. Além disso, a empresa orienta os usuários a reportar o spam por meio do Fale conosco. Em dispositivos com sistema operacional Android, acesse "Menu", "Ajustes", "Sobre a ajuda" e, por fim, "Fale conosco".

No iPhone, basta que a pessoa acesse "Ajustes", "Sobre a ajuda" e "Fale conosco". Em aparelhos com sistema operacional Windows Phone, o caminho é "Mais", "Ajustes", "Sobre" e depois "Fale conosco". É possível enviar a mensagem para análise.

------------------------

Vídeo: Greve dos caminhoneiros causa transtornos no Brasil (Via AFP)


Siga o MSN no Facebook

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon