Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Estudo reforça a sensação de que o Facebook não é mais uma rede social para jovens

Logotipo do(a) Gizmodo Gizmodo 13/02/2018 Sidney Fussel

© Reprodução


O Facebook está perdendo espaço entre os jovens? Um novo estudo liberado pela empresa de pesquisas eMarketer prevê que o Facebook perdeu 2,8 milhões de usuários com menos de 25 anos em 2017, com muitos deles indo para o mais agressivamente jovem Snapchat.

A eMarketer é uma firma de pesquisas externas sem acesso privilegiado aos números do Facebook, então interprete esses números mais como estimativas do que como valores exatos. Ainda assim, o estudo certamente vem como uma boa notícia para o Snapchat. A plataforma teve dificuldades com seu crescimento de usuários no começo do ano passado depois de o Facebook apresentar o recurso Instagram Stories, um clone óbvio do Snapchat que ainda assim impulsionou a base de usuários do app de fotos e vídeos.

O Facebook perdeu usuários em todos os três grupos de "juventude": usuários com menos de 11 anos, aqueles de 12 a 17 anos e os de 18 a 24 anos. A queda estimada mais rápida do Facebook no ano passado, segundo a eMarketer, foi na categoria do meio: 1,4 milhões de adolescentes deixaram de ser usuário assíduo. A queda estimada do Facebook entre usuários mais jovens no ano passado se junta bem com o crescimento do Snapchat em 2017, quando a rede ganhou cerca de 1,9 milhões de usuários com menos de 25 anos. Entramos em contato com o Facebook para falar dos números da eMarketer e vamos atualizar a publicação se obtivermos uma resposta.

O Facebook ainda reina supremo, com seus 1,4 bilhão de usuários, em comparação com os 187 milhões do Snapchat, mas as mudanças em crescimento de usuários refletem uma verdade cultural antiga: aquilo de que as pessoas velhas gostam não é legal. É completamente possível que o Facebook seja menos popular entre os jovens exatamente por ser tão popular entre pessoas mais velhas. Dá para uma plataforma ser "descolada" se sua tia, seu avô e sua professora da terceira série estão lá? Em contraste, o Snapchat, mesmo depois de seu redesign odiado pelos adolescentes, é notoriamente difícil de se pegar e usar. Isso o manteve distante de um sucesso entre todas as camadas, mas parte de seu apelo pode ser o fato de que os mais velhos "não o entendem".

Por fim, a juventude é uma moeda imensamente valiosa na economia da atenção online. Com uma base de usuários mais velha, a cada década, mais ou menos, o Facebook vai perder uma certa porcentagem de sua base de usuários. Em seus primeiros oito anos, 30 milhões de usuários morreram. Com bilhões de usuários no mundo todo, isso significa que milhões de pessoas vão compor o cemitério digital do Facebook. O Snapchat é menor, mais jovem e, além do apetite sem fim dos anunciantes para a gastança dos jovens, ele certamente tem ideias altamente valiosas sobre o que a próxima geração de usuários online quer.

Imagem do topo: Getty


Siga o MSN no Facebook

Mais de Gizmodo

image beaconimage beaconimage beacon