Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Primeira fase da Unesp foi bastante interpretativa, avaliam cursinhos

Logotipo do(a) Guia do Estudante Guia do Estudante 14/05/2018 Marcela Coelho
prova-sala-vestibular-16 © Guia do Estudante prova-sala-vestibular-16

A primeira fase do vestibular de meio de ano 2018 da Universidade Estadual Paulista (Unesp) foi aplicada neste domingo (13). Durante 4h30, os candidatos tiveram de enfrentar 90 questões de múltipla escolha sobre as seguintes áreas do conhecimento: Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática.

De acordo com o diretor da Oficina do Estudante Antunes Rafael, a prova foi bastante coerente com o perfil do vestibular da Unesp. “As questões eram objetivas, muito claras e exigiam do aluno diversas habilidades, como leitura e análise de gráficos e infográficos. Uma mesma disciplina foi avaliada de diversas maneiras”, explicou. 

Ele inclusive afirmou que todos os conteúdos cobrados na prova fazem parte da matriz curricular do ensino médio atual. “O estudante que fez o ensino médio com qualidade, que teve acesso a matriz curricular básica, conseguiu fazer a prova sem dificuldades.”

Daniel Perry, coordenador do Curso Anglo, também teceu elogios ao vestibular e lembrou da importância da preparação: “o exame foi bem elaborado, contextualizado em todas as áreas e sem conteudismo arcaico. Apesar de ser acessível, o candidato precisava ter um bom preparo para conseguir finalizá-lo no tempo disponível”.

Ciências Humanas e Linguagens e Códigos

Tanto para Rafael quanto para Perry, as questões de humanas não foram difíceis e cobraram do estudante conhecimento sobre assuntos atuais. O destaque ficou com as perguntas de história.

“Na contextualização da prova de história apareceu imigração muçulmana, violência contra mulher e polêmica sobre o conceito de arte. Abordou, também, a participação das mulheres na revolução francesa e todo o desdobramento que isso trouxe no papel delas na sociedade”, falou Rafael.

O diretor da Oficina do Estudante ainda lembrou de uma questão de geografia que cobrava a análise do potencial energético do Brasil. “Trabalhar esses assuntos reforça a proximidade e a coerência da prova a uma realidade que o próprio estudante vêm presenciando e vendo em mídias sociais”, disse.

questao 53 unesp meio de ano 2018: – © Reprodução

Segundo os coordenadores, a parte de Linguagens trouxe questões tradicionais. Foram utilizados vários recursos nas questões, como texto e imagem, além de pedir conhecimentos sobre figuras de linguagem, morfologia e autores clássicos, a exemplo de Gregório de Matos e Fernando Pessoa. Na parte gramatical apareceu um tema incomum na Unesp: transitividade verbal.

Filosofia e Sociologia também são matérias presentes neste vestibular. Conforme Rafael, as perguntas mesclaram a teoria e a aplicação das teorias dos autores. Um exemplo é a questão que trazia um trecho da obra do filósofo Friedrich Nietzsche:

questao 60 unesp – meio de ano 2018 © Reprodução

“Nessa questão, o aluno precisava fazer a interpretação do trecho a partir da contextualização histórica do autor e o que ele defende”, explica o diretor.

Ciências da Natureza e Matemática

Para o coordenador estratégico da Oficina do Estudante Anderson Rodrigues, mais conhecido como Bill, a parte de Ciências da Natureza e Matemática da Unesp trouxe questões no famoso “modelo Enem”. “Elas envolvem mais a interpretação minuciosa do candidato, sem exigir tanto conhecimento prévio sobre a matéria”, disse.

No geral, Bill avaliou a prova de nível fácil a médio, com conteúdos que são trabalhadas no ensino médio.

Em química caiu cálculo estequiométrico, interpretação da escala de PH e isomeria, enquanto em matemática, geometria espacial, divisão de polinômios e progressão aritmética. Já em Física, o estudante enfrentou questões sobre movimento uniformemente variado, lentes esféricas, força eletrostática e pressão hidrostática.

“A maioria das questões era de análise e interpretação. Haviam algumas específicas, mas se o aluno tivesse lembrança de fórmulas básicas, ele resolveria facilmente”, afirmou Bill.

Segunda fase

A segunda etapa do vestibular será nos dias 9 e 10 de junho, somente para os convocados. As recomendações dos coordenadores são manter o foco, treinar redação e questões discursivas de edições anteriores da Unesp.

Em meio aos estudos, o candidato deve reservar tempo para treinar diariamente questões dissertativas da Vunesp. Fazendo isso, ele pega o estilo da prova”, falou Perry.

Bill também aconselhou estudar a parte de exatas com edições anteriores. “É importante porque a Unesp não costuma fugir do padrão. Vale lembrar que a resolução deve ser clara e o aluno precisa mostrar para os corretores todo o cálculo que está sendo feito, usando até o português para isso.”

Mais de Guia do Estudante

Guia do Estudante
Guia do Estudante
image beaconimage beaconimage beacon