Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Professor se fantasia em aulas online e reinventa a maneira de ensinar

Logotipo do(a) Catraca Livre Catraca Livre 26/05/2020
© Reprodução

O professor curitibano Fábio Muniz reinventou sua maneira de ensinar. Em tempos de pandemia e isolamento social, ele arrumou um jeitinho de deixar as aulas online mais divertidas, se vestindo com fantasias de personagens icônicos do cinema e artistas famosos. Com essa tática, os alunos ficaram cada vez mais interessados pelo conteúdo!

A adaptação ao ensino a distância não tem sido fácil para os professores, principalmente aos que não trabalhavam de perto com a tecnologia. Para Muniz, se utilizar de ferramentas tecnológicas e do humor acabou funcionando. Com perucas, máscaras e roupas improvisadas, ele dá aulas para cursos de jornalismo, publicidade e design na Universidade Positivo, em Curitiba (PR).

O educador já encarnou de Freddie Mercury, Darth Vader, Yoda e Chewbacca, por exemplo. “Eu não repito as fantasias, então eles têm aquela expectativa, dão risada, dão uma relaxada. Eu consegui criar um contato maior com eles e fazer com que se sentissem acolhidos. Aumentou muito a participação”, disse ele ao G1.

Tudo começou quando, no primeiro mês de isolamento, ele começou a ter muita ansiedade com a quantidade de notícias relacionadas ao coronavírus e decidiu “quebrar o gelo” com a turma em uma aula. Neste dia, o professor colocou uma peruca que tinha comprado para ir na Zombie Walk com o filho.

“No dia que fiz isso, o pessoal riu demais e começou a postar nas redes sociais. Depois falaram ‘duvido aparecer assim na outra aula’, e assim deslanchou. Já virei meme. Algumas turmas começaram a reclamar ‘ué, mas na nossa turma você não entra fantasiado’. A intenção é criar um personagem diferente, mas com o mesmo conteúdo, só que adaptado”, explicou Muniz ao site.

Além de divertir os alunos, o professor criou um laço de amizade com eles. “Tem muitos alunos que moram sozinhos, que a família está longe, muitos que estão tristes a base de remédios. Quando você se dispõe a bater esse papo com o aluno, ele te enxerga diferente. Não é papel do professor, mas a gente não pode negar essa ajuda, essa conversa. Então, aquele professor maluco que eles têm também é amigo deles.”

Agora os estudantes já estão na expectativa se o professor continuará com as fantasias quando voltarem as aulas presenciais. Ele garantiu que a boa relação com certeza seguirá e terá outras surpresas.

Veja também: Memes reforçam ‘capacidade analgésica’ do humor em tempos de pandemia

Veja também: Campanha reúne mais de 500 professores que darão aulas online grátis

Veja também: 40 sites que oferecem cursos online gratuitos para ocupar a mente na quarentena

Mais de Catraca Livre

image beaconimage beaconimage beacon