Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Justiça Eleitoral: Vídeo de urna que “auto completa” voto é falso

Logotipo do(a) Exame.com Exame.com 07/10/2018 Luísa Granato
urna eletronica: Eleições: "Não existe a possibilidade de a urna auto completar o voto do eleitor" © Agência Brasil Eleições: "Não existe a possibilidade de a urna auto completar o voto do eleitor"

São Paulo – A Justiça Eleitoral esclareceu boatos que circulam nas redes sociais sobre defeitos para registrar voto e um recurso que “auto completa” o voto. As duas informações são falsas.

Nas redes sociais e em aplicativos de mensagem, como o WhatsApp, circula um vídeo que mostra uma urna eletrônica que sugere o voto no candidato Fernando Haddad (PT) ao apertar o número 1.

Segundo nota publicada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), o vídeo não mostra o teclado da urna. “Não existe a possibilidade de a urna auto completar o voto do eleitor, e isso pode ser comprovado pela auditoria de votação paralela”, diz a nota.

Outro problema relatado por alguns eleitores de Minas Gerais é a ausência de processamento de votos. Essa informação também é falsa.

No estado, existem modelos diferentes de urna eletrônica. Após digitar e confirmar o voto, cada modelo tem uma velocidade diferente para processar e encerrar a votação.

“A urna mais atual – modelo 2015 – processa os votos mais rapidamente que a urna mais antiga – por exemplo, modelo 2008”, explica a nota.

Confira os vídeo feitos pela auditoria da Justiça Eleitoral que simula a votação:

_______________________________________________

Vídeo: Líderes nas pesquisas, Bolsonaro e Haddad votam (Via AFP)

Mais de Exame.com

image beaconimage beaconimage beacon