Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Emissões de carbono da viagem de Greta Thunberg viram polêmica

Logotipo do(a) AFPAFP 18/08/2019 afp.com
Greta Thunberg a bordo do veleiro Malizia II © Ben STANSALL Greta Thunberg a bordo do veleiro Malizia II

A equipe do veleiro que atravessa o Atlântico para levar Greta Thunber a Nova York disse, neste domingo (18), que as emissões de carbono ligadas ao seu deslocamento seriam totalmente compensadas, em resposta à polêmica em torno das condições de retorno do barco para a Europa.

A adolescente sueca partiu em 15 de agosto com seu pai a bordo de um veleiro de corrida, o "Malizia II", para participar da Cúpula Mundial da ONU em Nova York, evitando o uso de aeronaves, um meio de transporte muito mais poluente.

Um porta-voz do navegador alemão Boris Herrmann disse ao jornal TAZ de Berlim que várias pessoas vão pegar o avião para Nova York para levar o navio de volta à Europa, após a travessia de Greta, incluindo ele próprio.

O jornal calculou que a viagem de barco de Thunberg será mais poluente do que se ela tivesse pegado o avião, e muitos nas redes sociais criticaram a jovem artista por isso.

"Planejamos essa viagem para Nova York no último minuto... São quatro membros da equipe que trarão o navio", afirmou Holly Cova, chefe da equipe do "Malizia II".

Antes da cúpula da ONU em 23 de setembro, Greta Thunberg, que aproveitou um ano sabático, participará de muitas outras cúpulas sobre o clima, passando pelo Canadá, pelo México e pelo Chile para outra conferência das Nações Unidas em dezembro.

image beaconimage beaconimage beacon