Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Premiê do Sri Lanka diz não ter sido informado da possibilidade de ataques

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 21/04/2019 Poder360
Como ficou uma das igrejas atingidas pelas bombas em Kotchikade © Reprodução Como ficou uma das igrejas atingidas pelas bombas em Kotchikade

O primeiro-ministro do Sri Lanka, Ranil Wickremsinghe, disse neste domingo (21.abr.2019) que órgãos de segurança do país sabiam de 1 possível ataque, mas as informações não chegaram até ele.

Segundo o premiê, “não houve uma resposta adequada” e há necessidade de instaurar 1 inquérito para apurar a forma como a informação foi utilizada: “Devemos examinar as razões pelas quais as precauções adequadas não foram tomadas.

Ranil Wickremesinghe, afirmou ter como prioridade prender “os terroristas”. Disse querer não divulgar os nomes dos presos para não ajudar “a tornarem-se mártires”. Treze pessoas foram detidas até agora.

Mais cedo, uma série de ataques e explosões deixaram 207 mortos e 450 feridos no domingo de Páscoa do Sri Lanka. Cinco ataques foram na capital do país, Colombo, em 4 hotéis de luxo e em uma igreja. Outras duas explosões se deram em igrejas em Negombo, a norte da capital, onde há forte presença católica. A outra foi no leste do país.

Nenhum grupo reivindicou a autoria das ações até o momento. O governo impôs toque de recolher em toda a ilha, com início às 18h até as 6h do dia seguinte (no horário local, 8 horas à frente de Brasília). Foi determinado ainda 1 bloqueio temporário às redes sociais para impedir a difusão “de informações incorretas”.

_______________________________

Galeria de fotos: Ataques aconteceram na celebração de Páscoa; fotos (Photos)

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon