Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Trump assina 4 decretos de estímulo econômico em meio à pandemia

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 09/08/2020 Poder360
O Departamento do Trabalho dos EUA informou que o crescimento do emprego nos EUA desacelerou consideravelmente em julho, ressaltando a necessidade urgente de ajuda governamental adicional © Shealah Craighead/White House O Departamento do Trabalho dos EUA informou que o crescimento do emprego nos EUA desacelerou consideravelmente em julho, ressaltando a necessidade urgente de ajuda governamental adicional

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou no sábado (8.ago.2020) quatro decretos enfrentar os danos econômicos causados pela pandemia da covid-19. O republicano decidiu implementar as ações unilateralmente depois que a Casa Branca não chegou a um acordo com o Legislativo na 6ª feira.

Eis os decretos:

1- Postergar os impostos sobre a folha de pagamento para americanos que ganham menos de US$ 100.000 por ano;

2- Implementar uma moratória sobre despejos e dar assistência financeira aos locatários;

3 – Adicionar US$ 400 por semana em benefícios extras de desemprego até o final de 2020, exigindo que os estados cubram 25% dos benefícios adicionais; e

4 – Adiar juros e pagamentos de empréstimos estudantis até o fim de 2020.


Os Estados Unidos ultrapassaram no sábado (8.ago) a marca de 5 milhões de pessoas infectadas com a covid-19. Na 6ª feira (7.ago), o Departamento do Trabalho dos EUA informou que o crescimento do emprego nos EUA desacelerou consideravelmente em julho, ressaltando a necessidade urgente de ajuda governamental adicional.

Os líderes do Partido Democrata no Congresso reagiram à assinatura dos decretos. A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da minoria no Senado, Chuck Schummer, afirmaram em comunicado conjunto no sábado (8.ago) que as medidas anunciadas mostram que Trump ainda não compreendeu a urgência do coronavírus. “Estamos desapontados que, ao invés de trabalhar para resolver os problemas dos americanos, o presidente escolheu ficar em seu campo de golfe para anunciar políticas impraticáveis, fracas e estreitas.”

“Nós, democratas, repetimos nosso chamado para que republicanos retornem à mesa de negociações, encontrem uma solução no meio do caminho e trabalhem conosco para entregar alívio imediato ao povo americano. Vidas estão sendo perdidas”, concluíram.


Veja mais no MSN Brasil

STF proíbe acúmulo de benefícios (Poder360)

Bolsonaro anuncia ajuda ao Líbano (Poder360)



Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon