Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Venezuela tem confronto entre exército e manifestantes nas fronteiras

Logotipo de Studio Studio | Slide 1 de 52

Venezuela tem confronto entre exército e manifestantes nas fronteiras

O fim de semana foi marcado por violentos combates nas fronteiras da Venezuela com Brasil e com a Colômbia. No sábado (23), chamado 'Dia D', comboios de caminhões com ajuda humanitária não conseguiram ultrapassar as barreiras dos militares da guarda bolivariana de Nicolás Maduro.

No confronto, caminhões carregados de comida e remédios foram queimados, três manifestantes foram mortos - seis desde o começo dos conflitos - e centenas ficaram feridos. Ainda no sábado, o presidente Maduro fez discurso para uma multidão de seguidores em Caracas, rompeu relações diplomáticas com a Colômbia e mandou recado para o Brasil. 

No domingo (24), em Paracaima, única cidade brasileira que tem fronteira com o país, grupos de venezuelanos contrários ao regime atiraram pedras contra os membros da Guarda Nacional, que permanecem leais a Maduro e cortam a fronteira. Os soldados responderam com gás lacrimogêneo, que chegou a atingir o território brasileiro.

LEIA TAMBÉM:

2 caminhões com ajuda humanitária são queimados na fronteira da Venezuela

Militares venezuelanos desertam pela fronteira com o Brasil

Brasil monta barreira em Pacaraima após conflito entre civis e militares venezuelanos

© Foto: REUTERS/Andres Martinez Casares
image beaconimage beaconimage beacon