Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Visitante de museu cai em buraco negro no chão que parecia uma pintura de desenho animado

Logotipo do(a) Gizmodo Gizmodo 20/08/2018 Andrew Liszewski
© Reprodução

Como uma versão real de um desenho do Pernalonga, um visitante de um museu em Portugal se machucou na semana passada quando ele pisou em uma instalação de arte que parecia uma pintura no chão. Atualmente em exibição no museu Serralves, em Porto, a exposição “Descida para o Limbo”, do artista Anish Kapoor, inclui um buraco de quase 2,5 metros de profundidade pintado na cor negra — o problema é que parece que ele não é profundo.

De acordo com o Times, visitantes da exposição se perguntavam se havia mesmo um buraco no chão ou era simplesmente um círculo pintado em um tom de preto muito escuro. Ao pular nele, a dúvida é resolvida.

O material mais escuro do mundo absorve ainda mais luz que o recordista anterior

Embora a instalação “Descida para o Limbo” tenha avisos visuais e pessoas alertando visitantes para não se aproximarem, não há uma barreira para impedir o acesso à obra. Então, segundo o Público, um visitante italiano de 60 anos resolveu testar o buraco e se espatifou no chão — não ficou claro se ele conseguiu sair de lá sozinho. De qualquer jeito, ele foi atendido rapidamente por um equipe médica após a queda de 2,5 metros. O museu interrompeu a exposição para investigar o que ocorreu, mas a instituição diz que há planos para reabri-lo.

Além de ser conhecido por suas instalações gigantes (incluindo obras como o Cloud Gate, conhecido como "Feijão", em Chicago, nos EUA), Kapoor foi alvo de matérias jornalísticas em 2016 quando ele garantiu os direitos artísticos de um material conhecido como Vantablack. Desenvolvido por um empresa britânica chamada Surrey NanoSystems, o material é capaz de alocar fótons dentre nanotubos de carbono feito em laboratório, que se recuperam até que sejam absorvidos. Apenas 0,035% da luz visível é refletida em um objeto coberto com Vantablack, tornando impossível ver curvas ou contornos. Em português claro, não dá para perceber a profundidade de um buraco, se você não sabe para o que você está olhando.

“Descida para o Limbo” estreou anos antes de o Vantablack ser anunciado ao público. No caso da instalação, foi usada uma tinta preta que produz o mesmo efeito de buraco negro sem profundidade. Para no mínimo um infeliz amante da arte, parece que já foi o suficiente para motivá-lo a tentar pular sobre a obra.

-------------------------------------

Vídeo: Mergulhador destemido alimenta tubarões (Via BuzzVideos)

Mais de Gizmodo

image beaconimage beaconimage beacon