Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Bolsonaro demite Paulo Fona, secretário de Imprensa da Presidência

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 14/08/2019 Poder360
Paulo Fona (esquerda) já tinha chefiado a comunicação do GDF na gestão de Rodrigo Rollemberg (centro) antes de assumiu o cargo no Planalto © Flickr Paulo Fona (esquerda) já tinha chefiado a comunicação do GDF na gestão de Rodrigo Rollemberg (centro) antes de assumiu o cargo no Planalto

O presidente Jair Bolsonaro exonerou nesta 3ª feira (13.ago.2019) o secretário de Imprensa da Presidência da República, Paulo Fona. O jornalista foi convidado para o cargo em julho e ficou apenas 6 dias no Planalto.

Em nota (eis a íntegra), Fona se disse surpreso com a demissão:

“O desafio era imenso, sempre soube, mas esperava maior profissionalismo, o que não encontrei. Em todos os governos que passei, de diferentes partidos –MDB, PSDB e PSB–, sempre trabalhei com o objetivo de tornar a comunicação mais ágil, eficiente e transparente, e leal às propostas da gestão”, afirmou o jornalista.

Antes de comandar –brevemente– a comunicação no Palácio do Planalto, Fona chefiou a área de imprensa do GDF (Governo do Distrito Federal) em duas gestões, de Joaquim Roriz e de Rodrigo Rollemberg. Antes, também foi porta-voz do governo do Rio Grande do Sul na gestão de Yeda Crusius.

“Construí minha carreira profissional com meus próprios méritos e defeitos. Obrigado a todos os jornalistas que me acolheram de maneira calorosa e esperançosa de que o relacionamento mudaria”, disse.

Secretaria relâmpago

Paulo Fona substituiu o ex-secretário de Imprensa Fernando Diniz. O jornalista ficou somente 2 meses na comunicação do governo e pediu demissão após desentendimentos com Fábio Wajngarten, chefe da Secom (Secretaria de Comunicação).

__________________________________

Vídeo: Bolsonaro anda em jet ski da Marinha em Brasília (Estadão)

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon