Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Coaf não deixa claro se analisa atividades financeiras de Glenn

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 10/07/2019 Mayara Oliveira
Glenn Greenwald, do site The Intercept: Coaf não deixou claro se está investigando ou não o jornalista © Gage Skidmore Glenn Greenwald, do site The Intercept: Coaf não deixou claro se está investigando ou não o jornalista

O Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) respondeu a um ofício do TCU (Tribunal de Contas União) que pedia manifestação sobre uma possível investigação a respeito das movimentações financeiras do jornalista Glenn Greenwald. O relatório foi protocolado nesta 3ª feira (9.jul.2019).

No arquivo de 4 páginas, no entanto, o órgão não deixou claro se analisa ou não as atividades financeiras de Glenn.

Leia aqui a íntegra do ofício do Coaf enviado ao TCU.

Greenwald é 1 dos fundadores do site The Intercept, que vem publicando uma série de reportagens da chamada Vaza Jato, envolvendo mensagens vazadas atribuídas ao ministro Sergio Moro (Justiça) e a procuradores da operação Lava Jato.

Na resposta ao TCU, o presidente substituto do Conselho, Jorge Luiz Alves Caetano, afirmou que “o Coaf não realiza investigações, nem mesmo a pedido da Polícia Federal ou de qualquer outro órgão, tampouco analisa financeiramente as contas de pessoas físicas ou jurídicas”.

Disse ainda que “poderá ocorrer que o Coaf produza 1 RIF (Relatório de Inteligência Financeira) ao obter, por comunicação feita pela Polícia Federal, algum elemento de informação que se revele, em conjunto com informações já possuídas pelo Coaf, significativo para a identificação de fundados indícios da prática de crime de lavagem de dinheiro ou de qualquer outro ilícito. Em que pese o jargão se referir a esse modelo como ‘RIF a pedido’, não se trata, a rigor, de um RIF por encomenda. Segue sendo uma autuação desempenhada ex oficio [por imperativo legal]”.

Ou seja, não fica claro se o Coaf fez 1 RIF sobre Glenn Greenwald ou se recebeu qualquer “elemento de informação” da PF sobre o jornalista.

Junto à resposta do órgão, está uma manifestação do ministro Paulo Guedes (Economia). Leia aqui a íntegra. Nela, Guedes se diz “intrigado” e nega ter orientado o órgão a investigar o jornalista. O ministro ainda explica que apenas o Coaf poderia dar informações sobre o caso, por se tratar de 1 órgão autônomo.

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon