Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

COVID-19: Testes RT-PCR começam a ser feitos em unidades de saúde de Contagem

Logotipo do(a) EM.com.br EM.com.br 11/09/2020 Gabriel Felice - Especial para o EM
Luiz Fernando achou rápida a forma de coleta para o exame RT-PCR © PMC/Divulgação Luiz Fernando achou rápida a forma de coleta para o exame RT-PCR

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Contagem, na Grande BH, começaram a realizar testes RT-PCR para pessoas com sintomas respiratórios. Nesta sexta-feira (11), Luiz Fernando, que mora no Bairro Bela Vista, foi a primeira pessoa a realizar a testagem para saber se está com COVID-19.

 

“Achei muito rápido”, destacou o paciente. A coleta é rápida mesmo, bastando a raspagem nas narinas por meio de um bastão com algodão.

 

No início de setembro, a Secretaria Municipal de Saúde realizou a capacitação de profissionais das UBSs para a realização dos testes RT-PCR em uma unidade referência de cada distrito. O morador poderá ir na UBS mais próxima de casa, e caso seja sintomático e atenda aos critérios será encaminhado para a unidade de referência que realizará o teste.

 

A Prefeitura de Contagem informou que a oferta do teste na Regional Riacho se iniciará nas próximas semanas. Os outros sete distritos já contam com o teste.

 

Ivana Andrade, referência técnica da Atenção Básica, destacou que neste momento epidêmico, o Estado está disponibilizando o exame de RT-PCR, que se baseia na detecção de sequências únicas de RNA viral. “Esse tem sido o método de referência no Brasil para confirmar a COVID-19″.

 

Ivana destaca que por se tratar de um teste de detecção de RNA viral, é necessário que ele seja realizado na fase aguda, entre o terceiro e o sétimo dias após o início dos sintomas.

“Sendo assim, as UBSs deverão realizar atendimento preconizado por meio da metodologia Fast Track, ou seja, ao identificar o paciente sintomático que se enquadre nos critérios, deverá ser ofertado o exame RT-PCR”.

Falso positivo

 

O objetivo é garantir que haja ainda mais assertividade no diagnóstico de novos casos de COVID-19, diminuindo possíveis casos de falsos positivos, garantindo um mapeamento maior do vírus no município. Assim, medidas de prevenção mais eficientes podem ser tomadas com maior resultado no combate ao novo coronavírus.

 

Idosos, populações ou grupos sociais de alta vulnerabilidade, gestantes e pacientes de grupo de risco que estiverem sintomáticos terão prioridade na coleta de amostra para o exame de detecção de COVID-19 na Atenção Primária.

[NOTICIA1609927]

Mais de EM.com.br

image beaconimage beaconimage beacon