Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Prefeito de Itajaí diz que quer tratar covid-19 com aplicação retal de ozônio

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 04/08/2020 Poder360
Volnei Morastoni (MDB-SC) disse fez inscrição na Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa) para iniciar 1 protocolo de pesquisa para uso do ozônio no tratamento da covid-19 © Reprodução/Facebook Volnei Morastoni Volnei Morastoni (MDB-SC) disse fez inscrição na Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa) para iniciar 1 protocolo de pesquisa para uso do ozônio no tratamento da covid-19

O prefeito de Itajaí, em Santa Catarina, Volnei Morastoni (MDB-SC), disse nesta 2ª feira (3.ago.2020) que a cidade vai adicionar 1 novo tipo de tratamento contra a covid-19: administração retal de ozônio. A cidade já colocou à disposição da população ivermectina e cânfora.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura na 2ª feira (3.ago), Itajaí tem 3.648 casos confirmados da doença e 105 mortes pela covid-19.

Em uma live feita no Facebook da prefeitura, Morastoni explicou que inscreveu o município na Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa) para iniciar 1 protocolo de pesquisa para uso do ozônio no tratamento da covid-19. “Estamos providenciando todas as acomodações, os aparelhos, todo o kit necessário para poder aplicar ozônio“, disse o prefeito.

Segundo ele, apenas pessoas com teste positivo para covid-19 e que desejem vão receber o ozônio. Morastoni explicou que o tratamento será feito com sessões diárias durante 10 dias. “Provavelmente vai ser uma aplicação via retal, uma aplicação tranquilíssima, rapidíssima, de 2 minutos, num cateter fininho e isso dá 1 resultado excelente“, afirmou.

O Conselho Federal de Medicina emitiu uma resolução em 2018 determinando que ozonioterapia só pode ser aplicada no Brasil como procedimento experimental. Segundo o órgão, a terapia deve “ser realizada  sob  protocolos  clínicos  de  acordo  com  as  normas  do  sistema  CEP/Conep, em instituições devidamente credenciadas“.

OUTROS TRATAMENTOS EM ITAJAÍ

Além da ivermectina, da azitromicina, além da cânfora, nós vamos fornecer o ozônio“, disse o prefeito, se referindo a outros tratamentos adotados em Itajaí. A ivermectina, medicamento usado para vermes e parasitas, começou a ser distribuída para os moradores de Itajaí no início de julho. Em abril, a cidade adotou no tratamento do novo coronavírus 1 remédio homeopático à base de cânfora.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) já declarou que não existe cura para a doença ou tratamento com eficácia comprovada. A automedicação não é recomendada para prevenção ou tratamento da covid-19. Quanto à ivermectina, documento do Ministério da Saúde esclarece que “ainda não existem evidências clínicas suficientes que permitam tecer qualquer recomendação quanto ao uso de ivermectina em pacientes com covid-19”. O mesmo posicionamento é adotado pela FDA (Food and Drug Administration)  –órgão norte-americano equivalente à Anvisa.

A Anvisa já divulgou nota reforçando que o medicamento tem apenas indicação para uso conforme o que consta na bula —o que inclui o tratamento de sarnas e piolhos. Segundo a agência, “não existem medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento da covid-19 no Brasil”.

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon