Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Jô Soares afirma que não sente falta da TV: 'Se eu sentisse, teria continuado'

Logotipo do(a) BANG ShowbizBANG Showbiz 17/04/2018 Bang Showbiz
Jô Soares e Fábio Porchat - Divulgação Rede Record © Bang Showbiz Jô Soares e Fábio Porchat - Divulgação Rede Record

Jô Soares cumpriu sua promessa e foi ao "Programa do Porchat", na Record, para ser entrevistado nessa segunda-feira, 16.

Segundo o portal UOL, Jô, que está com um problema no joelho, foi levado até o sofá com a ajuda de três seguranças e uma produtora.

"Desculpem, meu joelho está 'fodidíssimo'. Faço fisioterapia todo dia, 40 minutos de bicicleta e remo em um aparelho. Cheguei a remar em competições na lagoa. Era para eu remar 1.500 metros, mas eu me entusiasmei e remei 4.500. Resultado: 'estrupiei' meu joelho. Logo agora, entro aqui parecendo ter 80 anos", brincou o apresentador de 80 anos.

O primeiro tópico abordado foi a saída de Jô Soares da televisão. Segundo o apresentador - que está há dois anos longe dos programas - ele não sente falta da TV.

"Se eu sentisse falta, teria continuado. Cumpri minha meta. Adorava o meu trabalho, adoro conversar e é um prazer estar aqui com você porque é uma pessoa da qual eu gosto e em quem confio. Não posso sentir falta depois de 29 anos e 15 mil entrevistas. A única coisa da qual sinto falta é do [quadro] 'Meninas do Jô'", explicou.

Jô Soares também contou que insistiu para que Silvio Santos fosse o último entrevistado do seu programa na Rede Globo.

"Convidei [Silvio Santos] várias vezes e ele respondeu: 'não dá'. E é cínico. Falei: 'Silvio, estou parando e seria tão lindo que você me desse a última entrevista'. E ele contou a história da cigana que encontrou na Disney e falou que se ele desse entrevista morreria no dia seguinte. Se tivesse dado entrevista para mim, teria que fazer com todos que recusou. Mas sou eternamente grato", contou.

Entre as entrevistas mais marcantes, Jô citou os problemas que arrumou para ele mesmo após entrevistar a então presidente da República, Dilma Roussef, em 2015.

"Escreveram na minha casa: 'Morra, Jô Soares!'. Mas eu não resolvi concordar. Sempre vou entrevistar presidente. É que [com a Dilma] eu não debati. Fiz a pergunta que todos fariam e não debati. Ficaram loucos da vida, mas não é minha função. Se eu debato, tomo partido. Achei um absurdo ela [Dilma] ter concorrido. O combinado era a Dilma [se eleger] uma vez e passar a bola para o Lula, mas estava tão gostoso que ela não passou. Eu também não passaria. Lula me decepcionou", contou o apresentador, que entrevistou Lula 13 vezes.

No fim do programa, Fábio Porchat aos prantos sentou-se ao lado de Jô e beijou sua testa. "Talvez seja o programa mais importante da minha vida. Não consigo falar. Vou pensar na minha avó de biquíni", brincou.

Nesse momento, Jô respondeu: "Vocês estão vendo por que não tem mais porquê eu voltar pra televisão".

O "Programa do Porchat" com Jô Soares está programado para ir ao ar em duas edições sem cortes na quarta-feira, 18, e na quinta-feira, 19.


Siga o MSN no Facebook

image beaconimage beaconimage beacon