Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Portugal passa a aceitar teste rápido negativo nos voos para o país

Logótipo de ECO.PT ECO.PT 10/06/2021 ECO
terminal 1, aeroporto, chegadas, turistas, máscara, desconfinamento, turismo, viagem, passageiros © Swipe News, SA terminal 1, aeroporto, chegadas, turistas, máscara, desconfinamento, turismo, viagem, passageiros Portugal passou a aceitar a apresentação de teste rápido com resultado negativo nos voos com destino ou escala em Portugal, quando até agora só era permitida a entrada de passageiros com um teste PCR negativo, de acordo com as alterações do Governo no âmbito da situação de calamidade em vigor até 27 de junho.

Segundo a resolução do Conselho de Ministros, no que diz respeito às regras aplicáveis ao tráfego aéreo em matéria de testagem, “as companhias aéreas só devem permitir o embarque dos passageiros de voos com destino ou escala em Portugal continental mediante a apresentação, no momento da partida, de comprovativo de realização laboratorial de teste de amplificação de ácidos nucleicos (TAAN) ou de teste rápido de antigénio (TRAg) para despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizado nas 72 ou 24 horas anteriores à hora do embarque, respetivamente”.

Deverão ser companhias aéreas a verificar a existência “do referido teste no momento da partida, sem prejuízo de verificação aleatória, à chegada a território nacional continental, por parte da Polícia de Segurança Pública ou do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF)”, acrescenta a resolução publicada esta quarta-feira à noite.

Da mesma forma, passam a ser também sujeitos à realização de teste rápido os passageiros a quem seja detetada uma temperatura corporal igual ou superior a 38ºC.

]]>
AdChoices
AdChoices

Mais de Eco.pt

image beaconimage beaconimage beacon