Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

O novo avião da KLM que leva passageiros nas asas e promete gastar menos 20%

Logótipo de SIC Notícias SIC Notícias 06/06/2019 Manuela Vicêncio

Chama-se Flying-V e promete ser sustentável para revolucionar o transporte aéreo do futuro que, sozinho, representa hoje 2,5% das emissões globais de CO2 para a atmosfera. O projeto só levantará voo lá para 2040.

SIC Notícias © O protótipo do novo avião da Flying-V da companhia aérea holandesa KLM SIC Notícias

A companhia holandesa de aviação acena com uma ideia de um estudante da Universidade Técnica de Berlim, Justus Benad e desenvolvido na Universidade de tecnologia Delft, na Holanda, para ser o mais sustentável aparelho do futuro.

O avião em forma de V está agora a ganhar asas e promete gastar menos 20% de combustível do que o Airbus A350-900, uma das versões mais recentes da companhia europeia que começou a voar em 2015, já com componentes em fibra de carbono e polímero para ser mais leve e gastar menos.

O Flying-V promete revolucionar o transporte aéreo e a forma como vemos os aviões.

A forma em V das asas permite-lhe outra aerodinâmica e carga, combustível e até cabines de passageiros nas asas.

O A350 é um dos mais recentes da Airbus e serve de referência ao protótipo Fling V da KLM © Bob Edme O A350 é um dos mais recentes da Airbus e serve de referência ao protótipo Fling V da KLM

Desenvolver aviões elétricos parece não ser uma solução, pelo que a KLM quis abrir caminho. A forma em V é o ponto de partida para o modelo mais sustentável.

"Não podemos simplesmente eletrificar toda a frota, já que os aviões elétricos tornam-se demasiado pesados para travessias intercontinentais - nem agora, nem daqui a 30 anos. Temos, por isso de desenvolver criar novas tecnologias que reduzam o consumo de combustível de uma maneira diferente." - explicou o líder do projeto da TU Delft, Roelof Vos.

A aerodinâmica das asas do Flying-V permitirá poupar pelo menos 20% de combustível numa indústria que, sozinha contribuiu com cerca de 2,5% das emissões globais de CO2 do planeta. E o setor não pára de crescer.

A forma do Flying-V é o ponto de partida para uma nova forma de pensar os aviões

"Há décadas que temos estes aviões em tubo, mas parece que a configuração está a chegar ao limite em termos de eficiência energética. Esta nova configuração que propomos abre caminho a uma sinergia entre a fuselagem e as asas. A fuselagem contribui ativamente para a sustentação do avião e cria menos arrasto aerodinâmico." explicou o responsável pelo projeto da KLM.

Já sobre a capacidade de transportes este novo avião da KLM não promete ir além das expectativas, uma vez que deverá transportar 314 passageiros contra os 350 de capacidade máxima do Airbus A350, e o mesmo volume de carga.


Veja também: Lembra-se de Alexandra, a menina russa? 'Via-a como filha'

A SEGUIR
A SEGUIR

Descarregue aqui a app Microsoft Notícias e esteja sempre a par do que se passa no país e no mundo a partir das fontes mais credíveis

AdChoices
AdChoices

Mais de SIC Notícias

image beaconimage beaconimage beacon