Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Polónia transforma Estádio Nacional de Varsóvia em centro hospitalar

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 19/10/2020 Lusa

As autoridades polacas vão transformar o Estádio Nacional de Varsóvia num centro hospitalar, com capacidade para 500 doentes, para fazer face ao alarme no país causado pelo aumento de casos de covid-19.

As autoridades polacas vão transformar o Estádio Nacional de Varsóvia num centro hospitalar, com capacidade para 500 doentes, para fazer face ao alarme no país causado pelo aumento de casos de covid-19. © Reuters As autoridades polacas vão transformar o Estádio Nacional de Varsóvia num centro hospitalar, com capacidade para 500 doentes, para fazer face ao alarme no país causado pelo aumento de casos de covid-19.

A medida não visa, segundo avançou o Governo, instalar no estádio um hospital de campanha, mas sim um centro hospitalar temporário que terá 50 camas para cuidados intensivos.

O primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, deu instruções no sábado para se proceder à instalação deste primeiro hospital temporário na capital, ao qual se seguirão outros noutras regiões do país.

O departamento de Varsóvia é, até agora, o mais afetado pela pandemia, sendo que, nas últimas duas semanas, o número de infeções aumentou em todo o país e foram registados picos diários sucessivos.

A Polónia ultrapassou, na quinta-feira passada e pela primeira vez, os 8.000 novos casos de coronavírus SARS-CoV-2 em 24 horas, o que representa mais 1.500 infetados do que o valor registado no dia anterior. No domingo, foram registadas 8.536 novos infetados.

Desde o início da pandemia e até domingo, a Polónia registou um total de 167.230 infeções por covid-19, com 3.524 mortes e uma incidência de 181,9 casos verificados em 14 dias por cada 100.000 habitantes, de acordo com a última atualização do Centro Europeu para Controle e Prevenção de Doenças.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e quase 40 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas 2019 para Imprensa Online. Descarregue a nossa App gratuita para iOS e Android

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon