Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

O perigo do atum em conserva para a digestão (talvez não queira saber)

Logótipo de Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 11/04/2018 Liliana Lopes Monteiro
O zinco, o comummente mineral utilizado para revestir as latas de conservas devido às suas caraterísticas antimicrobianas, contamina a comida e pode alterar a habilidade do corpo em absorver nutrientes.: O perigo do atum em conserva para a digestão (talvez não queira saber) © iStock O perigo do atum em conserva para a digestão (talvez não queira saber)

O atum em lata, contém cerca de 100 vezes a mais de zinco do que é seguro ingerir, avisam os especialistas.

Salientando que o mineral pode contaminar a comida e causar danos no sistema digestivo e a longo prazo pode ainda prejudicar a saúde do organismo em geral.

Um estudo inédito conduzido por uma equipa de cientistas da Universidade de Binghamton, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, analisou latas de milho, atum, espargos e de frango – e apurou que as de atum, em concreto, continham 100 vezes mais dos valores de zinco recomendados.

O frango em lata foi considerado o segundo alimento mais contaminado, seguido dos espargos que tinham cerca de dois terços dos níveis de zinco detetados no atum, enquanto que o milho possuía cerca de um terço desses níveis.

O zinco é o segundo mineral mais predominantemente encontrado no corpo humano (é apenas suplantado pelo ferro), e é benéfico para a saúde da pele, do cabelo, dos dentes, das unhas e do sistema imunitário – e até para a libido.

Todavia, a coordenadora do estudo, a professora e investigadora Gretchen Mahler, explica: “A quantidade de zinco encontrada naqueles alimentos é extremamente elevada, pode dessa forma instalar-se no sistema digestivo e alterá-lo. Mudando a forma como o intestino absorve os nutrientes ou até as células intestinais e a expressão de proteínas”.

“Consumido em excesso, este mineral pode provocar inflamação, tornando o sistema digestivo mais permeável e penetrável, ou seja, certos compostos que não é suposto que passem para a corrente sanguínea podem assim extravasar”.

A dose diária ideal de zinco pode ser consumida a partir de alimentos como a carne, o marisco, o queijo, o pão ou através de cereais e grão.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor. Descarregue a nossa App gratuita para iPhone, iPad e Android

iOS e Android

AdChoices
AdChoices

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon