Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Saúde. Desenvolvido método que preserva vacinas a altas temperaturas sem refrigeração

Já é possível preservar vacinas a temperaturas até 40 graus celsius, durante pelo menos três meses. Este avanço pode ser essencial no transporte de vacinas para locais isolados ou afetados por conflitos porque dispensa o uso de frigoríficos. A investigação foi liderada por um português na Universidade de McMaster, no Canadá. A tecnologia simplifica e reduz o custo do transporte de vacinas. A médica Ivania Morais, especialista em medicina interna, explicou a aplicação deste método inovador que revolucionará o uso das vacinas em países em vias de desenvolvimento com climas de temperaturas muito elevadas.
image beaconimage beaconimage beacon